Depois de ganhar força no final da semana passada, a possibilidade de a Liga dos Campeões terminar em Portugal adquire pormenores esta terça-feira. A hipótese de a final da liga milionária ser em Lisboa torna-se agora a hipótese de a capital portuguesa albergar todos os jogos que faltam, numa espécie de final eight para concentrar todas as partidas e concluir a competição dentro do mês de agosto.

Segundo o Mundo Deportivo, Istambul está totalmente fora de questão — a organização turca comunicou que não consegue arcar com a perda de receita da bilheteira e que não tem recursos para efetuar as correções sanitárias necessárias no Estádio Olímpico Atatürk — e resta agora à UEFA rescindir este contrato para avançar para outra solução. Ora, na enorme possibilidade de todos os jogos serem ainda disputados à porta fechada e sem respostas definitivas sobre como estarão as restrições de voos em agosto, o organismo que regula o futebol europeu está a pensar transformar a reta final da Liga dos Campeões numa final eight concentrada numa mesma cidade.

Se a final da Liga dos Campeões não for em Istambul, Lisboa pode estar na corrida para ser a alternativa

Assim sendo, quartos de final, meias-finais e final seriam disputados num sede fixa e apenas a um jogo, sem eliminatórias. É aqui que entra Lisboa: a voos curtos de distância das cidades dos clubes ainda em competição, a capital portuguesa agrada à UEFA devido ao estado da pandemia no país, à boa logística hoteleira para acolher as equipas e ainda ao facto de ter dois estádios com poucos quilómetros a separá-los. Neste último particular, o mais provável seria o Estádio da Luz ser o recinto da final e o Estádio José Alvalade funcionar como apoio e acolher alguns jogos desta final eight.

De acordo com o jornal espanhol, a ideia inicial da UEFA era terminar a Liga dos Campeões a 29 de agosto e a Liga Europa a 26. Ainda assim, e através da Associação Europeia de Clubes, muitos clubes têm pedido que essas datas sejam antecipadas para que as equipas tenham mais dias de descanso antes do arranque da temporada 2020/21. Assim, surge a possibilidade de a Liga dos Campeões terminar num sábado, dia 22 de agosto — uma data que ainda terá de ser conjugada com a Liga Europa, cuja resolução com recurso a uma mesma final eight ou a uma final four, também numa cidade fixa, ainda está por confirmar.

“Temos a impressão que controlamos as nossas vidas. Não é verdade”. Pedro Martins, um treinador português na Grécia

Certo é que tudo isto só será decidido a 17 de junho, durante a reunião do Comité Executivo da UEFA. Até lá, e mesmo com Lisboa a subir nas probabilidades, a hipótese de esta final eight ser disputada em Munique ou em Madrid ainda permanece em cima da mesa. Também garantido é que esta solução, com apenas um jogo por eliminatória, vai criar um conflito entre a UEFA e as operadoras que detêm os direitos da Liga dos Campeões: com menos jogos para transmitir, as receitas dos espectadores e da publicidade vão ficar aquém dos milhões investidos.

Já a Liga dos Campeões feminina, que foi interrompida nos quartos de final — onde estão Glasgow City, Wolfsburgo, Atl. Madrid, Barcelona, Arsenal, PSG, Lyon e Bayern Munique –, deve saltar para o período entre a última semana de agosto e a primeira de setembro, para não coincidir com a masculina e ter maior visibilidade. Também em formato final eight, todos os jogos devem ser disputados em Viena, a cidade inicialmente definida para acolher a final desta temporada.