Os hospitais do Serviço Nacional de Saúde (SNS) registaram uma quebra na despesa com medicamentos na urgência, cirurgia de ambulatório, internamento e bloco operatório, entre janeiro e abril de 2020, ao contrário do que aconteceu nas áreas de ambulatório hospitalar, como hospital de dia e consulta externa.

Estes dados constam do relatório de “Monitorização do Consumo de Medicamentos” em meio hospitalar do mês de abril, publicado pelo Infarmed a 12 de junho.

Compra de medicamentos disparou no confinamento. Pico foi durante a maior quebra nas consultas

Este artigo é exclusivo para os nossos assinantes: assine agora e beneficie de leitura ilimitada e outras vantagens. Caso já seja assinante inicie aqui a sua sessão. Se pensa que esta mensagem está em erro, contacte o nosso apoio a cliente.