O presidente norte-americano Donald Trump esclareceu que não quer adiar as eleições de 2020, depois de o ter sugerido no twitter, invocando que serão “imprecisas e fraudulentas”. Em conferência de imprensa, Trump explicou que não é sua intenção reagendar as eleições, mas teme pela segurança dos resultados.

Se eu quero ver uma mudança de data? Não, mas também não quer umas eleições desonestas. Estas eleições vão ser as mais fraudulentas da História se isso acontecer”, acrescentou o presidente norte-americano após ter sugerido no Twitter o adiamento das votações “até que as pessoas possam votar de maneira adequada, segura e protegida”.

As declarações polémicas do líder dos Estados Unidos surgiram numa altura em que o Gabinete de Análise Económica anunciou que o país entrou oficialmente em recessão após dois trimestres de contração em relação ao período anterior. De acordo com os especialistas ouvidos pela imprensa norte-americana, a sugestão deixada no ar por Donald Trump pode ter sido apenas uma manobra de distração.

De resto, é a própria legislação que impede o presidente dos Estados Unidos de alterar a data das eleições sem um ato do Congresso que, por ser composto maioritariamente por democratas, dificilmente aprovariam tal sugestão. Sendo assim, as presidenciais têm mesmo de ser realizadas na primeira terça-feira depois de 1 de novembro.

“Serão as mais fraudulentas da história.” Trump quer adiar as eleições presidenciais de novembro