O Departamento de Estado dos Estados Unidos reduziu o nível de alerta para alguns países relativamente a viagens internacionais. Portugal deixou de fazer parte da lista de países com o selo “não viajar”. Ainda assim, é aconselhado aos norte-americanos a reconsiderarem as viagens para Portugal.

Segundo o New York Times, o governo dos EUA criou um ranking de recomendações no que toca à segurança de cada país: do nível 1 ao nível 4, sendo este último o mais elevado. O nível 1 é recomendado aos cidadãos que tenham as precauções “normais”, o nível 2 é aconselhado um maior cuidado, no nível 3 recomenda-se aos norte-americanos que evitem as viagens e no nível 4 aconselha-se a não viajar.

Em março, devido à pandemia de Covid-19, colocou todos os países do mundo no nível de alerta mais elevado (nível 4), indicando aos norte-americanos para não viajarem para o estrangeiro. No entanto, esta quinta-feira, alguns países passaram para o nível 3. Foi o caso de Portugal, Espanha, França, Grécia, Bélgica, Reino Unido, entre outros. Isto é, continua a ser recomendado que se evitem as viagens para estes países, mas já não se aconselha a que não se desloquem até lá.

Na página dedicada a Portugal, lê-se que o Centro de Controlo e Prevenção de Doenças emitiu um nível 3 nos Avisos de Saúde em Viagem (Travel Health Notices) — que informa sobre os atuais problemas de saúde que possam ter impacto na saúde dos viajantes —para o país devido à Covid-19 e que foram reportadas “melhorias” no país.

Brasil, Argentina, México e China são alguns países que estão com o nível 4 de alerta. No nível 1 estão Macau, Taiwan e Hong Kong.

“Continuamos a recomendar aos cidadãos norte-americanos que tenham cuidado ao viajar para o exterior devido à natureza imprevisível da pandemia”, lê-se num comunicado do Departamento de Estado, citado pelo New York Times.