O internacional polaco Robert Lewandowski foi este domingo eleito o futebolista do ano na Alemanha, numa votação levada a cabo pela revista Kicker e por votação dos jornalistas.

O avançado, de 32 anos, teve uma época muito importante, durante a qual foi goleador na ‘Bundesliga’, Taça da Alemanha e Liga dos Campeões, competições ganhas pelo Bayern Munique, conquistando assim o ‘triplete’.

Na final da ‘Champions’, disputada há uma semana em Lisboa, Lewandowski não marcou na vitória sobre o Paris Saint-Germain, mas terminou a prova como o melhor marcador, com 15 golos na edição de 2019/20.

Na votação conhecida neste domingo, o polaco venceu destacado, ao obter 276 votos, contra 54 atribuídos a Thomas Müller, e 49 a Joshua Kimmich, seus companheiros na equipa bávara.

“Estou muito orgulhoso”, considerou o avançado em declarações à Kicker, justificando que a cada ano as expectativas são maiores e que as tenta superar sempre.

Além de terminar a ‘Champions’ com 15 golos, o avançado apontou 34 no campeonato alemão e seis na Taça da Alemanha.

Lewandowski ainda espera conquistar o prémio de melhor futebolista do ano da FIFA, que será atribuído em ano de pandemia da covid-19, ao contrário da distinção da Bola de Ouro da France Football, que foi cancelado. “Não vejo atualmente outro jogador que mereça tanto ser o futebolista do ano”, considerou o avançado.

A Kicker distinguiu hoje não só Lewandowski, mas também Hansi Flick (Bayern Munique) como treinador alemão da época, sucedendo a Jürgen Klopp (Liverpool), e a dinamarquesa Pernille Harder (Wolfsburgo) como a jogadora do ano.