Portugal é um salão de beleza em expansão. Dos champôs sólidos aos sabonetes artesanais, passando pelos óleos essenciais, bálsamos e manteigas hidratantes, estas marcas tiram partido do melhor que a terra lhes dá e, em cozinhas ou pequenas fábricas, trabalham fórmulas naturais. Os produtos finais são para usar na pele e no cabelo, em prol de uma indústria cosmética mais consciente. Escolhemos 11 marcas portuguesas, muitas delas locais, que representam esta nova geração de cuidados de beleza.

Anáhbia Olive Oil Cosmetics

Ponte de Sor, Portalegre

O azeite biológico produzido no Alto Alentejo é o ingrediente principal. É um poderoso hidratante natural, contribui para a regeneração de tecidos e pode ajudar a prevenir o envelhecimento através da presença de ácidos gordos insaturados e de vitaminas E e K. O resto são aromas e texturas que chegam na forma de curcuma, laranja, alfazema, sal marinho, alecrim, eucalipto e abacate, entre outros ingredientes usados pela Anáhbia Olive Oil Cosmetics. O resultado é uma linha de sabonetes e champôs secos, cremes para o corpo e desodorizantes. As encomendas podem ser feitas através de e-mail. Os preços variam entre os 3,50 e os 20 euros.

© Divulgação

Musa

Fundão, Castelo Branco

Há quatro anos, Catarina Nobre estava na televisão. Desde a passagem pelo programa Shark Tank muita coisa mudou, incluindo o nome da marca de cosmética natural e de produção artesanal. Hoje, chama-se Musa e o catálogo é extenso — champôs secos, bálsamos labiais, cremes de corpo, mãos e rosto, sabonetes e uma gama de acessórios com os quais a marca portuguesa pretende contribuir para hábitos de higiene pessoal mais amigos do ambiente. Os preços vão de um a 18 euros.

© Divulgação

Catarina Barbosa Skincare

Vila Nova de Milfontes, Beja

Catarina dá nome à marca da qual é fundadora. Da engenharia química saltou diretamente para a cosmética natural, depois de se especializar em fórmulas orgânicas de cuidados para a pele. Foi daí que nasceu a Catarina Barbosa Skincare, onde as plantas estão na base de todos os produtos. Óleos botânicos como a aloe vera, bakuchiol, alternativa natural ao retinol, beta-glucan, um derivado da levedura, carvão, extrato de casca de salgueiro branco e glicogénio são alguns dos componentes usados pela marca. Atualmente, são quatro os produtos comercializados, todos eles batizados em jeito de homenagem a ilustres portuguesas — o óleo facial intensivo Amália (Rodrigues), a máscara detox Carolina (Beatriz Ângelo), a máscara enzimática Florbela (Espanca) e o sérum hidratante Maria (de Lourdes Pintasilgo). Os preços vão dos 50 aos 80 euros.

© Daniela Sousa

MPL Beauty

Massarelos, Porto

Das receitas saudáveis aos cremes e bálsamos, Mafalda Pinto Leite é a rainha dos ingredientes naturais e orgânicos e uma especialista em aplicá-los a tudo e mais alguma coisa. A pensar numa pele luminosa, num cabelo forte e saudável e em hábitos tão importantes como esfoliar, limpar e hidratar, esta empreendedora criou a MPL Beauty, uma montra de produtos de beleza naturais e portugueses. Entre os best sellers estão o bálsamo Puro Sol, para nutrir a pele após a exposição solar, o sérum anti-borbulhas Corrige e o Eficaz, um sérum concentrado para o contorno dos olhos. Os preços vão dos 12,50 aos 36 euros.

© Divulgação

Shaeco

Vila de Punhe, Viana do Castelo

Cuidar do cabelo e, simultaneamente, do planeta foi o propósito da Shaeco, desde o primeiro dia. Hoje, a empresa de Viana do Castelo já trabalha na internacionalização. França, Alemanha e Reino Unido fazem parte de um primeiro momento. A estratégia coloca ainda os mercados escandinavos, bem como Estados Unidos da América e Canadá no horizonte. Tudo isto com um champô seco, o One & Done, e com uma caixa à medida feita a partir de desperdícios da indústria da cortiça, a Pebble. Os dois produtos custam 10,90 e 16,90 euros, respetivamente.

© Divulgação

Casa Brava

Loulé, Faro

Aroma do Sol, Caminho Perdido, Magia Negra e Remédio de Flores são alguns dos nomes destes sabonetes artesanais, produzidos e vendidos em Loulé. O azeite biológico extravirgem é o ingrediente na base das fórmulas de Marco Pinto e Julie Pereira, um casal que trocou Paris pelo sotavento algarvio e que abriu portas à Casa Brava, que além de marca de cosmética natural e vegana é ainda um bed & breakfast cheio de pinta, tudo isto numa quinta em plena Serra do Caldeirão. Ao todo, são sete os sabonetes produzidos e a lista de ingredientes inclui zimbro, tomilho, flor de sal e alfarroba (ou não fosse no Algarve), entre muitos outros. Custam 6,90 euros.

© Alex Reyto

Amor Luso

Póvoa de Sobrinhos, Viseu

Mais do que uma marca de cosmética natural e orgânica, a Amor Luso é um projeto que envolve a comunidade. Do azeite das oliveiras galegas às plantas aromáticas, passando pelo leite de cabra e pelo mel, os produtos são feitos com o melhor que a região e as suas gentes têm para oferecer. E tudo isto embalado com a modernidade e o bom gosto do Portugal do século XXI. A saboaria sobreviveu aos duros incêndios que, em 2017, devastaram o concelho. A economia local ressentiu-se, mas deu a volta por cima graças ao esforço coletivo. Hoje, são os sabonetes, mas também os óleos essenciais, os champôs sólidos, os cremes hidratantes e os artigos de barbearia que enchem a montra da marca. Os preços começam nos dois euros e vão até aos 17.

© Divulgação

VeganCare

São João de Ver, Aveiro

A marca existe desde 2013, fundada por uma engenheira química com ambições ao nível da cosmética. A VeganCare é hoje uma solução vegana e orgânica para todos os que procuram champô seco. Sailor’s Bliss é a opção à base de manga e laranja para cabelos secos, enquanto Itching for It é a solução criada para cabelos oleosos, com urtigas e argila como ingredientes principais. Pelo meio, há outras variantes do produto do momento. Custam todos 8,95 euros.

© Divulgação

Unii

Pero Pinheiro, Lisboa

Depois do sucesso da Organii, a loja lisboeta que reúne todos os ingredientes para uma vida ambientalmente mais consciente, as irmãs Cátia e Rita Curica lançaram-se no segundo capítulo da sua aventura ecológica — uma marca própria de cosmética biológica. A Unii chegou em 2018, inspirada pelo mote organic skin food, pensada e criada a dois passos da cidade de Lisboa, perto de Sintra, num laboratório próprio. Os produtos desenvolvidos destinam-se a toda a família e são uma oferta completa que vai dos champôs sólidos e da higiene oral aos óleos, sabonetes e fragrâncias. Os preços vão dos cinco aos 39,90 euros.

© Divulgação

Saponina

Belas, Lisboa

A dificuldade em encontrar produtos que pudesse usar na filha de três anos, com pele atópica, levou Liliana Dinis a pôr as mãos na massa. Chegou a bom porto, criou produtos 100% naturais e resolveu o problema da família, embora só mais de uma década depois, já em 2018, tenha largado um emprego seguro para se dedicar em exclusivo à própria marca, a Saponina. Sabonetes, champôs, desodorizantes e dentífricos são invariavelmente sólidos para proteger o ambiente e feitos a pensar em crianças e adultos, incluindo algumas opções para bebés. Afinal, foi com uma que tudo começou. A marca tem ainda apostado em utensílios para o banho (como as saboneteiras em cerâmica da imagem). Os preços variam entre os 3,50 e os 5,90 euros (produtos de higiene).

© Divulgação

Âmbar

Cabrela, Évora

Duas amigas, uma designer e outra licenciada em farmácia, juntaram-se para tirar partido dos ingredientes mais simples e puros que a natureza oferece. Assim nasceu a Âmbar, no final do ano passado. Hoje, são dez os produtos formulados e comercializados por esta marca alentejana — entre eles os sais esfoliantes, o óleo de rosa mosqueta e um hidratante de lábios à base de manteiga de cacau e óleo de semente de girassol. Os componentes vegetais são, na verdade, essenciais a estas receitas de beleza. Sempre que se justifica, a dupla concebe novos produtos para responder às necessidades dos clientes. Os preços vão dos 6,50 aos 16,90 euros.

© Divulgação