Desde janeiro, quando se começou a falar no vírus “que vinha da China”, até esta sexta-feira, dia em que se soube que também ele estava infetado, Donald Trump já disse e escreveu muita coisa sobre a pandemia. Curiosamente, uma das suas últimas tiradas a ser tornada pública, carregada de otimismo, foi no sentido diametralmente oposto ao da notícia que, horas depois, se viu obrigado a dar, através do Twitter: tanto ele como a primeira dama, Melania, testaram positivo.

“O fim da pandemia está à vista e o próximo ano vai ser um dos melhores anos da história do nosso país”, garantiu o presidente dos Estados Unidos numa mensagem pré-gravada, que esta quinta-feira à noite foi reproduzida durante o jantar anual de beneficência da Fundação Alfred E. Smith Memorial, em Nova Iorque.

Escassas horas depois, na sua rede social de eleição, viu-se obrigado a escrever as palavras que, pelo menos para já, lhe contrariam os planos de retoma — mas, pelo menos, manteve a confiança. “Vamos ultrapassar isto JUNTOS!”, escreveu.

Das máscaras à perigosidade do vírus, passando pelas suas origens e possíveis tratamentos, são inúmeras as citações de Donald Trump sobre a Covid-19, o vírus e a pandemia.

Recorde 15 das mais marcantes.

“Temos tudo totalmente sob controlo. É só uma pessoa que veio da China. Vai correr tudo bem.”
Questionado pela CNBC, 22 de janeiro de 2020

“Basta respirar, é assim que isto se passa. E por isso é muito complicado. Este é muito delicado. Também é mais mortal do que as gripes mais agressivas. Esta coisa é mortal.”
Ao telefone com o jornalista Bob Woodward, 7 de fevereiro de 2020

“Penso que o vírus vai ser… vai correr bem.”
Em entrevista à Fox News 10 de fevereiro de 2020

“Vai desaparecer. Um dia — vai ser como um milagre — vai desaparecer.”
Casa Branca, 27 de fevereiro de 2020

[Trump e a Covid: do desinfetante ao gozo com Biden]

“Gosto destas coisas. Percebo mesmo. As pessoas estão surpreendidas por eu compreender… Cada um destes médicos disse, ‘Como é que você sabe tanto sobre isto?’ Talvez tenha uma capacidade natural. Talvez devesse ter feito isto em vez de me ter candidatado à presidência.”
Numa visita ao Centro de Controlo e Prevenção de Doenças, 6 de março de 2020

“Não, não estou preocupado de todo. Não, não estou. Não, fizemos um ótimo trabalho.”
No resort de Mar-a-Lago, na Florida, 7 de março de 2020

“Os Estados Unidos vão apoiar de forma poderosa as indústrias, como as Companhias Aéreas e outras, que estão a ser particularmente afetadas pelo Vírus Chinês. Seremos mais fortes do que nunca!”
Twitter, 16 de março de 2020

“Perdemos milhares e milhares de pessoas por ano devido à gripe. Não desligamos o país. E, na verdade, este ano estamos a ter uma má época de gripe. Mas perdemos milhares de pessoas por ano devido à gripe. E nunca desligamos o país. Perdemos muito mais do que isso com acidentes de automóvel… Adoraria que o país se abrisse até à Páscoa.”
Casa Branca, 24 de março de 2020

“Vejo o desinfetante, que derruba o vírus num minuto. Um minuto. Haverá alguma forma de fazer algo do género, como injetar ou fazer o género de uma limpeza numa pessoa?”
Durante o briefing sobre a Covid-19, na Casa Branca, 24 de abril de 2020

“Acontece que acredito [na hidroxicloroquina]. Tomá-la-ia. Como sabem, tomei-a durante um período de 14 dias. E, como sabem, estou aqui. Penso que funciona nas fases iniciais.”
Casa Branca, 28 de julho de 2020

“A minha administração tem uma abordagem diferente: dissemos aos americanos para usarem máscaras, e eu enfatizei que essa é a coisa patriótica a fazer. Talvez sejam ótimas, e talvez sejam apenas boas. Ou talvez não sejam assim tão boas.”
Casa Branca, 13 de agosto de 2020

“Temos de responsabilizar a nação que soltou esta praga no mundo, a China. O governo chinês e a Organização Mundial de Saúde — que é praticamente controlada pela China — disseram falsamente que não havia indícios de transmissão entre humanos.”
Assembleia Geral das Nações Unidas, 22 de setembro de 2020

“Quando é preciso, eu uso máscara. Não uso máscaras como ele. Sempre que o vês, ele está de máscara. Pode estar a falar a 60 metros de distância das pessoas e aparece com a maior máscara que já alguma vez vi.”
Durante o debate presidencial com Joe Biden (e referindo-se a ele), 29 de setembro de 2020

“Só quero dizer que o fim da pandemia está à vista e o próximo ano vai ser um dos melhores anos da história do nosso país.” 
Em vídeo, no jantar anual da Fundação Alfred E. Smith Memorial, 1 de outubro de 2020

“Esta noite, a Primeira Dama e eu testámos positivo para a Covid-19- Vamos começar imediatamente a quarentena e o nosso processo de recuperação. Vamos ultrapassar isto JUNTOS!”
Twitter, 2 de outubro de 2020