As principais bolsas europeias abriram esta quarta feira mistas, cautelosas após a decisão do Presidente norte-americano, Donald Trump, de suspender as negociações para aprovar um novo plano de estímulos orçamentais para depois das presidenciais de 03 de novembro.

Cerca das 08:45 em Lisboa, o EuroStoxx 600 subia 0,14% para 366,38 pontos.

As bolsas de Londres, Paris e Frankfurt avançavam 0,04%, 0,10% e 0,12%, enquanto as de Frankfurt, Madrid e Milão se desvalorizavam 0,33% e 0,18%, respetivamente.

Depois de ter aberto em baixa, a bolsa de Lisboa mantinha a tendência e, cerca das 08:45, o principal índice, o PSI20, descia 0,51% para 4.161,51 pontos.

O anúncio da decisão de Trump, que implica uma paralisação temporária de novos estímulos económicos nos Estados Unidos para fazer frente à crise provocada pela pandemia provocada pela pandemia, já tinha arrastado a bolsa de Nova Iorque na terça-feira.

Também na terça-feira, o presidente da Reserva Federal dos Estados Unidos (Fed), Jerome Powell, pediu de novo para que um novo pacote de estímulos orçamentais seja adicionado à política monetária ultra expansionista para apoiar a recuperação da economia.

Esta quarta a Fed publicará as atas da última reunião de política monetária.

Donald Trump, que deu positivo no teste de covid-19, regressou à Casa Branca na segunda-feira.

O Presidente dos EUA anunciou na quinta-feira à noite que o teste que fez à covid-19 deu positivo, bem como à mulher, Melania Trump, e foi internado na sexta-feira.

O contágio de Trump ocorre em plena campanha das eleições presidenciais norte-americanas, que se realizam em 03 de novembro.

Na terça-feira, a bolsa de Nova Iorque fechou em baixa, com o Dow Jones a cair 1,34% para 27.772,76 pontos, contra 29.551,42 pontos em 12 de fevereiro, atual máximo desde que foi criado, em 1896.

No mesmo sentido, o Nasdaq fechou a desvalorizar-se 1,57% para 11.154,60 pontos, contra o atual máximo de sempre, de 12.056,33 pontos, em 02 de setembro.

A nível cambial, o euro abriu esta quarta em baixa no mercado de câmbios de Frankfurt, a cotar-se a 1,1757 dólares, contra 1,1781 dólares na terça-feira e o máximo desde 15 de maio de 2018, de 1,1944 dólares, em 31 de agosto.

O barril de petróleo Brent para entrega em dezembro abriu com tendência descendente, a cotar-se a 42,259 dólares no Intercontinental Exchange Futures (ICE) de Londres, contra 42,65 dólares na terça-feira e o máximo desde março, de 48,29 dólares, em 25 de agosto.

Donald Trump suspende negociações de pacote de estímulo à economia e estabelece prazo para retomá-las: “Depois de eu ganhar”