Ronaldo e dia D na mesma frase é algo quase incontornável na última década do futebol mundial mas, ao contrário do que se costuma passar, não estava aqui em causa um jogo – e, a ser, acabou com derrota para o português. Nove dias depois de ter testado pela primeira vez positivo, o avançado da Juventus terá voltado a testar positivo outra vez esta quinta-feira, mas isso pode não significar que falhe a segunda jornada da fase de grupos da Liga dos Campeões, com a Juventus a receber o Barcelona de Lionel Messi em Turim na próxima quarta-feira. A informação foi avançada pelo Correio da Manhã, não existindo qualquer confirmação de jogador ou clube.

Cristiano Ronaldo está infetado com Covid-19 e não joga com a Suécia. Capitão está assintomático e em isolamento

Em condições normais, o avançado estaria já descartado: mesmo que pudesse vir a ter um teste negativo, o protocolo da UEFA destaca que, por forma a um jogador infetado poder voltar aos relvados, terá de ser declarado curado e sem testes positivos pelo menos uma semana antes da data do encontro em causa, algo que neste caso não aconteceu. No entanto, e de acordo com o As, existe ainda uma janela de oportunidade para o volte-face.

As duas bolhas que o vírus teve de furar para chegar a Ronaldo: primeiro a da Juventus, depois a da Seleção

Tendo em conta os níveis muito baixos de carga viral apresentados pelo capitão da Seleção Nacional, que testou pela primeira vez positivo no dia 13 antes da receção de Portugal à Suécia, e perante a documentação apresentada pela Juventus que mostra que Ronaldo esteve sempre assintomático, existe esperança por parte do clube (e do jogador) que um teste negativo 48 horas antes seja suficiente para o avançado ser dado como apto. Razão? Esse nível de carga viral já não será contagioso, o que “dispensaria” esse hiato de uma semana previsto.

Ronaldo fora de jogo. Passo a passo, veja os movimentos de CR7 nos últimos 15 dias

De recordar que Ronaldo e Messi já não se defrontam na principal competição europeia desde 2011/12, na altura nas meias-finais, quando os catalães venceram e avançaram para o encontro decisivo. Nesta altura, Juventus e Barcelona partilham a liderança do grupo na Liga dos Campeões com três pontos, depois da goleada dos catalães frente ao Ferencavros (5-1) e do triunfo dos transalpino na Ucrânia frente ao Dínamo de Kiev (2-0).

“O futebol mundial de pernas para o ar” quando “até ele”, o “arrogante” tem Covid-19 — as reações dos jornais europeus à infeção de Ronaldo