O Tribunal de Braga aplicou pulseira eletrónica a um homem de 55 anos, de Vila Verde, suspeito de violência doméstica, sendo a vítima a mulher, anunciou esta terça-feira a GNR.

Em comunicado, a GNR refere que o suspeito, “ao longo de 24 anos de relacionamento, coagia psicologicamente a sua mulher de 49 anos, através de ameaças e controlo excessivo”.

“Após o fim da relação, o suspeito continuava a persegui-la constantemente”, acrescenta.

Na segunda-feira, a GNR deu cumprimento a um mandado de detenção.

Presente a tribunal, o suspeito ficou sujeito às medidas de coação de proibição de contactos com a vítima por qualquer forma ou meio e proibição de se aproximar da residência e da vítima a uma distância inferior a 400 metros, com controlo por pulseira eletrónica.