Sérgio Conceição foi suspenso por 15 dias pelo Conselho de Disciplina da Federação Portuguesa de Futebol, na sequência da expulsão no final do encontro do FC Porto em Paços de Ferreira. Desta forma, o técnico dos azuis e brancos ficará na bancada no próximo jogo dos dragões, em casa frente ao Portimonense.

Faltou Pepe e faltou uma braçadeira. Mas falta principalmente o norte a esta equipa (a crónica do P. Ferreira-FC Porto)

Além do castigo, que colocará Vítor Bruno como treinador principal do campeão frente aos algarvios (algo que já tinha acontecido na última temporada), Sérgio Conceição terá de pagar uma multa de 10.000 euros.

As críticas construtivas de Sérgio: “Isto não é normal nas minhas equipas”. Pepe testou inconclusivo e falhou o jogo

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

“És uma vergonha, és um mentiroso”, terá dito o treinador dos azuis e brancos no final do encontro a Nuno Almeida, ficando a ideia na transmissão televisiva que houve primeiro um cartão amarelo para o técnico e só depois o vermelho. Ainda entre os dragões, o adjunto Siramana Dembelé foi alvo de um processo disciplinar.

[Ouça aqui a análise de Pedro Henriques na Rádio Observador à arbitragem do P. Ferreira-FC Porto]

“Semanalmente há erros gritantes dos vídeo-árbitros”. Pedro Henriques dá nota negativa no Paços de Ferreira – FC Porto

Já Pepa, que foi expulso por Nuno Almeida ainda na primeira parte na sequência dos protestos pelo golo anulado a Luther Singh, sofreu um castigo de apenas oito dias com multa de 2.040 euros. A diferença entre ambos prende-se com o facto de Sérgio Conceição ser reincidente, conforme foi explicado pelo Conselho de Disciplina da FPF. Samuel Correia, adjunto dos castores, foi também suspenso por seis dias.