O Lar do Calvário do Carvalhido, no Porto, tem 69 casos de infeção com o novo coronavírus, dos quais 57 utentes e 12 funcionários, revelou esta sexta-feira à Lusa fonte do Instituto da Segurança Social. Numa resposta à Lusa, a Segurança Social referiu que dos 57 utentes infetados, num universo de 68, seis estão hospitalizados e os restantes assintomáticos.

Já entre os 12 funcionários, de um total de 76, quatro são encarregadas de serviços gerais, um auxiliar de lavandaria e sete ajudantes de ação direta, adiantou. Por orientação da Autoridade Local de Saúde, a instituição reorganizou os vários espaços do equipamento, tendo permanecido nos seus quartos os utentes positivos, disse a Segurança Social. Para os 11 utentes negativos foi adaptado um espaço próprio, onde atualmente se encontram alojados, acrescentou.

Por outro lado, e igualmente por indicação da Autoridade Local de Saúde, têm vindo a ser efetuados testes de rastreio semanais aos utentes e aos colaboradores da instituição”, vincou.

O início do surto no lar ocorreu em 30 de outubro, tendo em 1 de novembro sido desinfetadas as instalações pelos bombeiros. Foram enviados sete elementos das Brigadas de Intervenção Rápida da Segurança Social com funções de ajudantes de ação direta para colmatar a redução destes profissionais, contou.

Atualmente, com a recuperação dos profissionais, a equipa de recursos humanos já se encontra estabilizada, tendo os elementos da brigada sido desmobilizados. A Lusa tentou uma reação por parte da instituição, mas sem sucesso até ao momento.