O PCP considerou “estranho” o acordo da Trandev com a Câmara de Aveiro para a gestão da “Aveirobus” e reclamou a reversão da concessão do transporte urbano e consequente municipalização.

Num comunicado sobre “o estranho acordo da Câmara de Aveiro com a Transdev”, o PCP salientou que são desconhecidas as contrapartidas e que “a Câmara Municipal vai além do já previsto nos programas de apoio ao transporte público”. Em causa está o compromisso adicional assumido pela autarquia de 700 mil euros, que suporta também os aumentos dos tarifários de 2020 e 2021.

“Curioso que, quando se deu o concurso público de concessão dos transportes em Aveiro, a empresa vencedora foi precisamente a mesma que já se encontrava a realizar carreiras, concorrendo com um preço por quilómetro de 0,80Euro, valor que aumentou 120 por cento”, observam os comunistas.

O transporte urbano em Aveiro é financiado pelo Programa de apoio à Redução Tarifária (PART) e pelo Programa de Apoio à Densificação e Reforço da Oferta de Transporte Público (PROTransP) em cerca de um milhão de euros.

Do caderno de encargos da Câmara “sai mais um milhão de euros anuais e agora (a Câmara) vem injetar mais 700 mil euros, pelo que o investimento total ronda os três milhões de euros anuais”. O PCP considera “inconcebível que se continuem a financiar privados, que não oferecem serviços adequados à população, que em vez de aumentarem a oferta de carreiras reduzem-na”, pelo que “exige a reversão da privatização dos transportes públicos de Aveiro”.

O executivo municipal liderado por Ribau Esteves (PSD/CDS) justificou o “Acordo de Gestão” para “dar uma resposta integrada ao impacto negativo da Pandemia do Coronavírus / Covid-19 na ‘Operação Aveirobus’ e colocar na devida ordem alguns aspetos da concessão”.

“A conclusão deste processo é o culminar de uma negociação de vários meses, que teve a liderança do presidente da Câmara, Ribau Esteves, e do CEO da Transdev Portugal, Pierre Jaffard, e que garante a continuidade da qualidade e da sustentabilidade financeira e de serviços das operações de transportes públicos Municipais operados pela ETAC / Transdev sob a marca AveiroBus”, explicou uma nota municipal.