O número de mortes relacionadas com o surto de Covid-19 no lar da Misericórdia de Alcáçovas, concelho de Viana do Alentejo, subiu na terça-feira para 20, disse esta quarta-feira o provedor da instituição.

Duas mulheres morreram no Hospital do Espírito Santo de Évora (HESE) e um homem “com quase 100 anos” perdeu a vida nas instalações do lar da Santa Casa da Misericórdia, especificou João Penetra, em declarações à agência Lusa.

Às três vítimas mortais registadas na terça-feira, há a juntar ainda a morte de um utente cujos testes ao novo coronavírus SARS-CoV-2 tinham sido negativos, mas que se veio a verificar que se encontrava positivo nos exames realizados após o óbito.

Desta forma, o surto na Santa Casa da Misericórdia de Alcáçovas já vitimou 20 das 122 pessoas infetadas, entre as quais 61 utentes que se encontram na instituição, cinco hospitalizados em Évora, dois hospitalizados em Beja e 34 trabalhadores que se encontram em quarentena nas suas habitações.

Em comunicado, a Misericórdia informou ainda que na terça-feira voltaram a ser testados ao novo coronavírus todos os utentes e funcionários que têm tido resultados negativos e que “também já se iniciaram os testes de cura aos primeiros infetados”.

Os resultados devem ser conhecidos entre esta quarta-feira e quinta-feira, adiantou João Penetra.

Na instituição continuam a trabalhar, em permanência, 24 recursos humanos contratados a empresas privadas e quatro elementos das brigadas de intervenção rápida da Cruz Vermelha Portuguesa e da Segurança Social.

No ‘terreno’ continua também uma médica do Agrupamento de Centros de Saúde (ACES) do Alentejo Central e dois enfermeiros.

Entretanto, a creche da instituição retomou hoje o seu normal funcionamento, depois de terminado o isolamento profilático das funcionárias desta valência.

Já o Centro de Atividades de Tempos Livres (CATL) e a Oficina das Artes continuam encerrados por tempo indeterminado, uma vez que as funcionárias destas duas valências estão “a reforçar a resposta à terceira idade”.