A Santa Casa da Misericórdia do Fundão comprou o Hotel Príncipe da Beira, localizado na cidade, para o transformar numa Estrutura Residencial para Idosos (ERPI) de última geração, disse à agência Lusa o provedor da instituição, Jorge Gaspar.

“Vimos no Hotel Príncipe da Beira a possibilidade de se criar uma ERPI de última geração e com elevados padrões de qualidade, que, de resto, já temos noutras estruturas e que aqui poderão atingir ainda um patamar mais elevado”, apontou.

A intenção de compra, que tinha sido anunciada há alguns meses, já está concretizada e a escritura foi realizada na sexta-feira.

O custo de aquisição fixou-se em 2,9 milhões de euros, valor a que terá de ser somado ainda o custo das obras de adaptação e dos equipamentos.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

“Em números redondos, podemos estar a falar de um investimento global de cerca de 3,5 milhões”, disse aquele responsável, especificando que a instituição recorreu à banca e candidatou os trabalhos ao Programa de Alargamento da Rede de Equipamentos Sociais (PARES).

Com a denominação “Hotel Sénior Príncipe da Beira”, o espaço terá capacidade para 107 utentes e começará a receber os primeiros já em meados de fevereiro, assim que uma das alas estiver pronta.

São 40 idosos que vão ser transferidos do Lar Nossa Senhora de Fátima, edifício que passará a ficar dedicado à Unidade de Cuidados Continuados, que tem 20 camas e para a qual está aprovada a abertura de mais 40.

“Esta opção revelou-se a mais apropriada, porque uma construção de raiz poderia sair mais cara, porque é um espaço com condições apropriadas e com área envolvente, e porque nos permite concretizar os dois projetos no imediato, dotando assim a região de respostas muito importantes na saúde e no setor social”, disse Jorge Gaspar.

Entre o novo lar e o alargamento dos Cuidados Continuados serão criados 50 postos de trabalho e nove desses trabalhadores vão transitar do quadro de pessoal do hotel.

“Tivemos a preocupação de dar essa possibilidade às pessoas, sendo que o hotel tinha 11 funcionários e nove decidiram ficar”, acrescentou.

Jorge Gaspar especificou ainda que as novas admissões para o “Hotel Sénior Príncipe da Beira” serão realizadas à medida que as restantes alas do espaço fiquem prontas.

Os trabalhos previstos são concretizados por fases para não causar qualquer incómodo aos primeiros utentes.