Tem acesso livre a todos os artigos do Observador por ser nosso assinante.

A noite foi de Isabel Diaz Ayuso. A presidente da Comunidade de Madrid — que em 2019, quando foi eleita, era uma desconhecida a nível nacional e hoje é uma figura política em ascensão em Espanha — garantiu a vitória da direita em Madrid e a sua recondução no cargo. Com quase 45% dos votos nas eleições para a Assembleia da Comunidade de Madrid, o Partido Popular não só vence, como mais do que dobra os seus deputados eleitos (de 30 para 65) e ainda consegue mais assentos parlamentares do que toda a esquerda junta (58).

“Hoje começa um novo capítulo na história de Espanha, porque vamos recuperar a convivência, a liberdade e a harmonia de que a Espanha precisa”, disse Ayuso no seu discurso de vitória proferido ao lado de Pablo Casado, líder do PP. “A liberdade voltou a triunfar em Madrid.”

Este artigo é exclusivo para os nossos assinantes: assine agora e beneficie de leitura ilimitada e outras vantagens. Caso já seja assinante inicie aqui a sua sessão. Se pensa que esta mensagem está em erro, contacte o nosso apoio a cliente.