Tem acesso livre a todos os artigos do Observador por ser nosso assinante.

O Google I/O, conferência anual de software da empresa de tecnologia norte-americana, voltou depois de um ano ausente devido à pandemia de Covid-19. E trouxe novidades como: a próxima versão do Android, o sistema operativo móvel da Google, uma parceria com a Samsung para uniformizar os softwares dos smartwatches das duas empresas, uma para ajudar a detetar o cancro da pele, alterações ao motor de pesquisa e até uma espécie de hologramas.

Tudo começou com Sundar Pichai, o presidente executivo da Google, a subir ao palco principal do I/O. Apesar de a sessão inicial ser transmitida online — como será toda a conferência e respetivos workshops  –, houve audiência pequena em Mountain View, na Califórnia. “Não é o mesmo sem todos os programadores aqui” assumiu Pinchai. Em sete pontos, mostramos o resumo da sessão de apresentação.

Este artigo é exclusivo para os nossos assinantes: assine agora e beneficie de leitura ilimitada e outras vantagens. Caso já seja assinante inicie aqui a sua sessão. Se pensa que esta mensagem está em erro, contacte o nosso apoio a cliente.