Obrigado por ser nosso assinante. Beneficie de uma navegação sem publicidade intrusiva.

O Governo calcula em 150 milhões de euros o valor de receita (em IRS) de que vai abdicar em 2022, devido ao desenho dos novos escalões e o desdobramento de dois dos patamares (de sete para nove). O que é que isto pode representar, em poupança, do lado do contribuinte? De acordo com as simulações da consultora PwC, todos os contribuintes vão pagar menos imposto sobre o rendimento.

Segundo o Governo, em 2022, o desdobramento dos 3.º e 6.º escalões de IRS “permitirá uma redução da tributação nos rendimentos a partir dos 15 mil euros anuais (cerca de 10.000 euros de rendimento coletável)”. “A alteração dos escalões proposta para 2022 abrangerá mais de um milhão e meio de agregados com rendimento coletável superior a 10.736 euros”, acrescenta o relatório da proposta de Orçamento do Estado para 2022.

Pode fazer o download do simulador da PwC, em formato Excel, nesta ligação.

Se preferir consultar as tabelas com as várias simulações, veja qual é o caso que mais se aproxima do seu, conforme o seu rendimento anual/mensal.

Solteiro, sem dependentes

Fonte: PwC

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

No caso de um contribuinte solteiro, sem dependentes, que ganha 1.100 euros por mês, pode haver uma poupança de 11,76 euros em relação ao que se está a pagar em 2021.

Fonte: PwC

Com um salário um pouco maior, de 1.250 euros por mês, a poupança em IRS já pode ascender a 53,76 euros por ano. Como em todos os casos, assume-se que este contribuinte não tem outras deduções aplicáveis ao seu caso.

Fonte: PwC

Pode poupar-se 90,20 euros em IRS, no próximo ano, caso estejamos a falar de um rendimento de 21.000 euros (por ano).

Fonte: PwC

Curiosamente, é ligeiramente inferior a poupança (em euros) que pode obter quem ganha um pouco mais: 23.800 euros, calcula a PwC. Esse contribuinte irá poupar 90,19 euros em relação a 2021.

Fonte: PwC

Ao chegar aos 2.000 euros por mês, a poupança já não é tão elevada: 49,55 euros, em comparação com 2021.

Fonte: PwC

O mesmo acontece quando este solteiro, sem dependentes, ganha 2.500 euros por mês, ou seja, 35.000 euros por ano. A poupança em relação a 2021 será de apenas 49,52 euros.

Fonte: PwC

Ainda menos vai poupar quem ganha 3.000 euros, no caso de um solteiro sem dependentes. A poupança será de 41,93 euros, segundo a PwC.

Fonte: PwC

Dando um “salto” no patamar de rendimentos, alguém que é solteiro, não tem dependentes e ganha 6.000 euros por mês vai poupar 201,95 euros por ano – um montante relevante mas proporcionalmente menor do que nos casos anteriores.

Fonte: PwC

Para se perceber como uma pequena diferença no rendimento pode levar a uma poupança menor, alguém nas mesmas condições que ganha mais 100 euros (6.100) por mês, já só vai poupar 171,72 euros em IRS em 2022.

Fonte: PwC

E ainda menos irá poupar quem ganhar 7.000 euros por mês: apenas 25,30 euros no IRS de 2022.

Casados, sem dependentes

Fonte: PwC

Um casal sem descendentes que obtenha 30.800 euros em rendimento coletável, ao longo de todo o ano de 2022, irá poupar 23,51 euros em IRS, segundo as contas da PwC, em comparação com 2021.

Fonte: PwC

Com um pouco mais de rendimento, 1.250 euros por titular (por mês), a poupança em IRS face a 2021 já irá superar os 100 euros: 107,52 euros, segundo a PwC.

Fonte: PwC

Mais de 180 euros é a poupança em IRS que pode conseguir um casal que ganha 42.000 euros por ano (rendimento coletável), isto é, 1.500 euros por mês.

Fonte: PwC

A poupança em euros é praticamente a mesma para quem ganha bastante mais: 1.700 euros por mês, por cada membro do casal.

Fonte: PwC

Nos casais em que os dois titulares têm 2.000 euros em rendimento mensal coletável, a poupança em relação a 2021 já não chegará aos 100 euros: 99,10 euros, segundo a consultora.

Fonte: PwC

Também não chega a 100 euros a poupança de um casal sem descendentes que ganha 70 mil euros (rendimento coletável), ou seja, cerca de 2.500 euros por mês cada um.

Fonte: PwC

Ainda menos vai poupar um casal que ganha 84 mil euros por ano, 3.000 euros por mês (por cada titular).

Fonte: PwC

Em salários mais elevados, a redução do IRS a pagar também é significativa, embora proporcionalmente menor: 403,90 euros no caso de um casal que, no seu conjunto, ganha 168 mil euros.

Fonte: PwC

Com 6.100 euros de rendimento por cada titular, baixa 343,44 euros o imposto final a pagar, em comparação com 2021.

Fonte: PwC

Já só baixa em pouco mais de 50 euros, em relação a 2021, a redução do imposto a pagar por um casal que ganha 196 mil euros por ano, no seu conjunto.

Casados, com dois dependentes

Fonte: PwC

Algumas simulações da PwC para os casos de contribuintes casados, com dois dependentes (porque não há qualquer alteração no caso de casais com um filho, com a dedução a manter-se em 600 euros). No caso de uma família que ganha 35 mil euros em conjunto, ou seja 1.250 euros por mês cada um, vai pagar-se menos 257,52 euros em imposto, em comparação com 2021.

Fonte: PwC

Na simulação da PwC, quem ganha um pouco mais, 1.700 euros por mês (por cada membro do casal), vai poupar 330,40 euros em IRS em 2022, em comparação com 2021.

Casados, com três dependentes

Fonte: PwC

Quando existe um terceiro dependente, a redução do imposto a pagar já pode atingir 407,52 euros no caso de um casal que tem um rendimento coletável de 35 mil euros por ano.

Fonte: PwC

Para um rendimento coletável de 47.600 euros por ano, no conjunto dos dois membros do casal, a redução de IRS a pagar supera os 480 euros, segundo as simulações da PwC.

A consultora apenas fez contas para o 3.º escalão de rendimento, uma vez que o diferencial entre o IRS a pagar em 2021 e em 2022 decorre do número de filhos e da idade dos mesmos, não sendo influenciado pelo nível de rendimento.