354kWh poupados com o Logótipo da MEO Energia Logótipo da MEO Energia
i

A opção Dark Mode permite-lhe poupar até 30% de bateria.

Reduza a sua pegada ecológica. Saiba mais

Logótipo da MEO Energia

Poupe na sua eletricidade com o MEO Energia. Simule aqui.

Ladrão rouba telemóvel de jornalista e milhares de pessoas veem em direto o seu rosto

Jornalista egípcio fazia reportagem em direto para o Facebook quando um jovem lhe roubou o smartphone e fugiu de mota, sem desligar a câmara. Milhares assistiram a tudo em direto,

Ladrão de telemóvel em direto para o Facebook no Egito
i

O ladrão, de mota, depois de roubar o telemóvel

Youm7

O ladrão, de mota, depois de roubar o telemóvel

Youm7

Tem acesso livre a todos os artigos do Observador por ser nosso assinante.

Um homem foi detido no Egito depois de roubar o telemóvel a um jornalista que estava em direto para o Facebook e foi visto por milhares de pessoas que acompanharam a sua fuga, de cigarro na boca.

Mahmoud Ragheb, repórter do site de notícias egípcio Youm7, filmava uma ponte em Shubra El-Kheima com o seu telemóvel, depois de se ter sentido um terramoto — o mesmo que abalou na terça-feira a ilha de Karpathos, na Grécia.

A estrada onde o jornalista circulava parecia não estar afetada e o repórter fazia o seu trabalho calmamente. De repente, e sem lhe dar tempo para reagir, um homem numa mota passou pelo repórter e roubou-lhe o telemóvel, fugindo rapidamente.

O que este ladrão não sabia era que o aparelho estava em transmissão em direto para o Facebook da Youm7, à qual mais de 20.000 pessoas estavam a assistir. Durante alguns segundos, o ladrão, que fumava à medida que fugia, olhou para o telemóvel sem se aperceber de que a sua cara circulava em milhares de dispositivos na rede social.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

Em pouco mais de 48 horas, o vídeo tornou-se viral, com mais de 46.000 comentários, mais de 6.9 milhões de visualizações e perto de 18.000 partilhas.

Os “emoji” a chorar a rir não tardaram, e as pessoas que viram o vídeo foram rápidas a gozar com o ladrão. Enquanto uns diziam que “tinham morrido a rir”, outros perguntavam se o homem, quando tinha olhado para trás, reparara que “o mundo o estava a ver”. Pelo meio, alguém pediu a Deus para ajudar os pais do indivíduo, “porque eles agora sabem que o filho fuma”.

O homem foi detido em casa, horas depois do incidente, e foi levado para a esquadra de Qalyub, onde confessou o crime. Segundo a Youm7, o Ministério do Interior usou “tecnologia moderna” para identificar o suspeito através da transmissão. Um comunicado do Ministério, citado pelo The Guardian, revelou que se trata de um desempregado, que depois vendeu o telemóvel.

A página está a demorar muito tempo.