A taxa de desemprego recuou em setembro, pelo quinto mês consecutivo, para os 7,4% na zona euro e os 6,7% na União Europeia (UE), revelam dados publicados esta quarta-feira pelo Eurostat.

Em ambos os casos, os recuos verificados em setembro foram de apenas 0,1 pontos percentuais (p.p.) na comparação em cadeia, já que em agosto a taxa de desemprego era de 7,5% no espaço da moeda única e de 6,8% no conjunto dos 27 Estados-membros.

Mais acentuada é a descida na comparação homóloga, face a setembro de 2020, altura em que a taxa de desemprego era de 8,6% na zona euro e de 7,7% na UE.

De acordo com o gabinete oficial de estatísticas da UE, em setembro estavam desempregadas 14,324 milhões de pessoas, das quais 12,079 milhões na zona euro.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

No que respeita ao desemprego juvenil, a taxa recuou em setembro para os 16,0% na zona euro, face aos 16,3% de agosto e aos 18,8% de setembro de 2020. Já no conjunto da UE, baixou para 15,9%, face aos 16,1% do mês anterior e 18,0% no mesmo mês no ano passado.

Em Portugal, e tal como já revelara na terça-feira o Instituto Nacional de Estatística, a taxa de desemprego subiu, em setembro, para 6,4%, um aumento de 0,1 pontos percentuais face a agosto (6,3%), mas ainda assim uma redução homóloga de 1,6 p.p (em setembro de 2020 fixava-se nos 8,0%).