Tem acesso livre a todos os artigos do Observador por ser nosso assinante.

Na campanha para as eleições europeias em Portugal pouco se falou da Europa e dos desafios que a União Europeia enfrenta na arena internacional mas, não obstante, vou exercer um dos meus principais direitos de cidadania.

Os nossos políticos, concentrados no seu “umbigo nacional”, parecem não ter dado conta de que a União Europeia necessita de uma política coesa e forte para responder aos desafios do futuro.

Este artigo é exclusivo para os nossos assinantes: assine agora e beneficie de leitura ilimitada e outras vantagens. Caso já seja assinante inicie aqui a sua sessão. Se pensa que esta mensagem está em erro, contacte o nosso apoio a cliente.