814kWh poupados
i

A opção Dark Mode permite-lhe poupar até 30% de bateria.

Reduza a sua pegada ecológica.
Saiba mais

Miguel Santos Carrapatoso

Colunista

Poveiro por direito e convicção, jornalista de Política desde 2013. O percurso conta-se assim: Diário de Notícias, Observador, Expresso e novamente Observador, casa para onde regressei desta vez como editor-adjunto de Política.

Artigos publicados

Política

Os socialistas à beira do abismo

Pedro Nuno entrou na fase João Pinto. Como o histórico lateral direito, está à beira do abismo e tentado em dar um passo em frente para salvar a equipa. Pode, no futuro, ser a única saída do PS.
Eleições Europeias

Pedro Nuno Santos meteu a cabeça a prémio

O PS tinha tudo a ganhar se as europeias fossem sobre os méritos de Temido e não sobre os méritos do partido enquanto alternativa à AD. Foi Pedro Nuno, mais do que ninguém, quem as nacionalizou.
Política

Marcelo e o síndrome de Peter Pan: já chega

Não basta dizer que não se sente “caquético”. Estamos noutro nível de exigência. O país precisa de outra exigência. Marcelo tem de decidir se se comporta como adulto ou não.
PSD

Montenegro arrisca-se a ficar a meio da ponte 

Líder do PSD pode não querer contar com Ventura, o que é legítimo; é mais difícil compreender que não o tente derrotar. Ficar entre a sua estratégia e a de Passos pode tornar-se contraproducente.
Novo Governo

O “não é não” vale para todos

Montenegro vai preparando o terreno para dizer que o PS o derrubou; Pedro Nuno vai preparando o terreno para dizer que o PSD não soube governar. Os dois estão já em pré-campanha eleitoral.
Partido Chega

Saída de Santos Silva é uma oportunidade para o PS

Seria de esperar que alguém que se descreve como “cientista profissional” se esforçasse por perceber a derrota. Nem por isso. A saída de Santos Silva é, também por isso, um convite à reflexão no PS.
Legislativas 2024

Um milhão de votos e ainda não perceberam

Em 2024, ainda há gente no PS (e à esquerda) que acha que chamar nomes aos eleitores do Chega e maldizer o país resolve alguma coisa. Além de ser uma reação infanto-juvenil, é absolutamente inútil.
Legislativas 2024

Sem discurso

Os erros de Montenegro seriam muito mais penalizadores se Ventura e Pedro Nuno já se tivessem reencontrado politicamente nesta campanha. Ainda não aconteceu. E talvez nunca venha a acontecer.
Legislativas 2024

Os grandes ilusionistas 

Com um único gesto, Montenegro fez o leão – Ventura – passar pelo aro e deixou a foca – Pedro Nuno – a segurar a bola com o nariz. O espanto foi tal que todos se esqueceram do que disse o líder da AD.
António Costa

Agarrados à cabala

PS e PSD têm de olhar para dentro de casa e ter finalmente a coragem de perceber que há qualquer coisa errada quando continuam a ser frequentados por gente pouco recomendável. A cabala não chega.
Política

Pedro Nuno: o único adulto na sala do PS?

A direita, que continua a combater a caricatura e não “o” homem, não percebe que não deve subestimar o líder do PS. Reduzi-lo ao tipo que conduziu um Maserati e à história (grave) da TAP é um erro.
Partido Chega

O grande risco de Ventura

Se se instalar a perceção de que um voto no Chega é inconsequente, Ventura estaria na vertigem de ser vítima do seu próprio talento: o protesto pelo protesto é cimento pouco para um projeto de mudança
Política

As eleições dos ensombrados 

As estratégias de Pedro Nuno e Montenegro até terão algum mérito, mas têm também um risco: de tanto correrem para a sombra ou de tanto fugirem dela, pode sobrar pouco espaço para as suas convicções.
Política

Paralisados pelo medo  

Num ciclo penoso e interminável, PS e PSD estão viciados em discutir o passado. Pior: estão viciados em discutir caricaturas do passado. Talvez porque seja mais confortável do que falar do futuro.

Ofereça este artigo a um amigo

Enquanto assinante, tem para partilhar este mês.

A enviar artigo...

Artigo oferecido com sucesso

Ainda tem para partilhar este mês.

O seu amigo vai receber, nos próximos minutos, um e-mail com uma ligação para ler este artigo gratuitamente.

Ofereça artigos por mês ao ser assinante do Observador

Partilhe os seus artigos preferidos com os seus amigos.
Quem recebe só precisa de iniciar a sessão na conta Observador e poderá ler o artigo, mesmo que não seja assinante.

Este artigo foi-lhe oferecido pelo nosso assinante . Assine o Observador hoje, e tenha acesso ilimitado a todo o nosso conteúdo. Veja aqui as suas opções.

Atingiu o limite de artigos que pode oferecer

Já ofereceu artigos este mês.
A partir de 1 de poderá oferecer mais artigos aos seus amigos.

Aconteceu um erro

Por favor tente mais tarde.

Atenção

Para ler este artigo grátis, registe-se gratuitamente no Observador com o mesmo email com o qual recebeu esta oferta.

Caso já tenha uma conta, faça login aqui.

Vivemos tempos interessantes e importantes

Se 1% dos nossos leitores assinasse o Observador, conseguiríamos aumentar ainda mais o nosso investimento no escrutínio dos poderes públicos e na capacidade de explicarmos todas as crises – as nacionais e as internacionais. Hoje como nunca é essencial apoiar o jornalismo independente para estar bem informado. Torne-se assinante a partir de 0,18€/ dia.

Ver planos