Tem acesso livre a todos os artigos do Observador por ser nosso assinante.

Não venhas, Senhor Jesus! Não nasças num mundo que te há-de desprezar! Não queiras descer a uma terra que te vai crucificar! Não, não venhas, Senhor Jesus!

Na iminência do teu nascimento, inverte o processo da tua encarnação e regressa à direita do Pai, que é onde deves estar. Foge deste mundo que fizeste, mas que não te reconhece. Esquece os homens que criaste à tua imagem e semelhança: são outros Cains, que a Abel querem matar. Não, Senhor Jesus, não venhas a este mundo morar. É em Deus o teu lugar, é aí que, com o Pai e o Espírito Santo, na unidade da Santíssima Trindade, deves reinar. Não, Senhor Jesus, não venhas a este mundo, que te vai desprezar.

Este artigo é exclusivo para os nossos assinantes: assine agora e beneficie de leitura ilimitada e outras vantagens. Caso já seja assinante inicie aqui a sua sessão. Se pensa que esta mensagem está em erro, contacte o nosso apoio a cliente.