Tem acesso livre a todos os artigos do Observador por ser nosso assinante.

Para quem está nas direitas, o nosso país passa por um momento bem complicado. O PS ocupa o Estado, o BE radicaliza a sociedade e o PCP “educa” – ou melhor deseduca – os nossos jovens nos liceus.

As notícias e reportagens dos últimos dias sobre a quantidade de jotas socialistas contratados para trabalhar no Estado foram impressionantes. O PS ocupa o Estado, incluindo as autarquias onde está no poder, com pais e filhos, tios e sobrinhos, primos e primas, maridos e mulheres, namorados e namoradas. A filiação no PS é mais eficaz para arranjar um emprego do que um curso superior numa boa universidade. Eu ainda sou daqueles que acredita que o estudo e as boas notas são a melhor forma de começar uma carreira profissional de sucesso. Aprendi isso com os meus pais e avós – e ensinei isso aos meus filhos. Infelizmente, o PS demonstra como estou errado.

Este artigo é exclusivo para os nossos assinantes: assine agora e beneficie de leitura ilimitada e outras vantagens. Caso já seja assinante inicie aqui a sua sessão. Se pensa que esta mensagem está em erro, contacte o nosso apoio a cliente.