João Marques de Almeida

Colunista

Nasci em Luanda, em 1965. Licenciei-me em Relações Internacionais na Universidade Lusiada, depois fiz o Mestrado também em Relações Internacionais na Universidade de Kent, no Reino Unido e, a seguir, o Doutoramento em Relações Internacionais e Ciencia Politica na London School of Economics. Em Portugal dei aulas de Relações Internacionais e de Ciência Poltica na Universidade Lusíada, na Universidade de Coimbra e no Instituto de Estudos Políticos da Universidade Católica. Fui assessor e, depois, Director do Instituto da Defesa Nacional, entre 2004 e 2006. Fiz igualmente investigação no Instituto Português de Relacoes Internacionais (IPRI). Em 2006, fui trabalhar para a Comissão Europeia, como assessor político de Durão Barroso, onde permaneci até ao final de 2012. Em Janeiro de 2013, regressei a Londres, para trabalhar no sector privado numa consultora, a Holdingham Group.

Artigos publicados

José Sócrates

O homem que precisava de vinte mil euros por mês /premium

2299
Neste país de pessoas remediadas que lutam com dificuldades para levar uma vida com dignidade, um antigo primeiro ministro tem o descaramento cruel de dizer que 20 mil euros não lhe eram suficientes.
Extrema Esquerda

As tribos das esquerdas /premium

136
Os próximos anos serão também marcados pelos confrontos entre as várias tribos das esquerdas radicais, e entre estas e o governo socialista. Por mim, vou observar com atenção e divertimento.
PS

O partido-Estado /premium

2253
O PS não é um partido de esquerda nem de direita; é simplesmente um partido para estar no Estado e para usá-lo em seu benefício. No PS já não há ideologia nem doutrinas. Há spin doctors e boys e girls
Síria

Trump está a fazer o que a esquerda sempre quis /premium

211
Para a Europa, só há uma coisa pior do que o intervencionismo americano: o isolacionismo dos Estados Unidos. A verdade é cruel: sem os EUA, a Europa não serve para muito no Médio Oriente ou no Golfo.
PSD

Irá o PSD sobreviver a Rio? /premium

194
Com Rio, o PSD continuará o caminho para se transformar num partido regional, cuja ambição é fazer do norte do país uma grande Madeira. Triste destino para um partido que já foi o maior de Portugal.
António Costa

Simplesmente, ordinário /premium

971
Em democracia não basta ser eleito. Também é necessário saber comportar-se como um exemplo de civilidade política. Reside aí uma das superioridades morais dos regimes democráticos.
Eleições Legislativas

Rio é melhor do que Costa em campanha /premium

1143
António Costa não é popular e tem dificuldades nos contactos nas ruas. Os seus discursos são fracos e por vezes nem se percebe o que diz. A sua prestação nos debates foi medíocre.
Universidade de Coimbra

O Senhor Reitor não gosta de bifes /premium

484
O Senhor Reitor quer entrar num concurso de popularidade com a Greta Thunberg, mas numa universidade a ciência deve prevalecer sobre o populismo, pois esta não é uma associação de militantes políticos
Brexit

Pode haver acordo em Bruxelas /premium

O Brexit já acabou com dois líderes conservadores. Desconfio que também acabará com um líder trabalhista. A Europa não divide apenas os conservadores. Também divide, e muito, os trabalhistas.
Eleições

A grande vitória de Passos Coelho /premium

841
Costa e o PS não mudaram porque descobriram de repente as virtudes do controlo da despesa pública. Mudaram porque os portugueses os forçaram a mudar e perceberam-no quando perderam as eleições de 2015
Futebol

A propaganda benfiquista e o anti-portismo /premium

4365
Lembram-se da estratégia de comunicação dos governos socialistas de Sócrates para intimidar os seus adversários? O Benfica de Luís Filipe Vieira segue a mesma estratégia.
PS

Democracia de um só partido /premium

376
O PS quer estar sempre no poder, sendo o partido do Estado, e se possível sempre no governo, umas vezes com o apoio das esquerdas radicais, outras com a ajuda do PSD. Eis o favor que Rio fez a Costa.
PSD

Rui Rio precisa do eleitorado de direita /premium

327
O eleitorado de direita deve obrigar Rui Rio a comprometer-se que não ajudará o futuro governo socialista a avançar com a regionalização e a enfraquecer o Ministério Público. No mínimo, isto.
Política

Os idiotas úteis da esquerda /premium

1425
Pacheco Pereira e Marques Lopes querem fazer carreira na comunicação social como os cronistas de direita que atacam a direita. Eles querem ser a “direita” que a esquerda gosta.
Igualdade

Mulheres no poder /premium

304
O feminismo transformou a causa justa da igualdade de oportunidades na visão radical da “igualdade de género”. A igualdade de género é um disparate, é falsa e visa alcançar outros objectivos políticos
Verão

(Não) ir à praia /premium

1114
Já nem sei o que fazer na praia. Não é confortável para ler, não posso ver filmes nem ouvir música, a comida dos bares não presta, e prefiro conversar com pessoas quando estão vestidas e não semi-nuas
Maioria de Esquerda

Tratar os portugueses como estúpidos /premium

630
PS, PCP e BE continuam a discordar sobre as PPPs, o tema central da Lei de Bases da Saúde, mas combinaram dizer aos eleitores que tinham feito um “acordo”. Mentiras como esta prejudicam a democracia.
União Europeia

Esquerda tem um entendimento curioso da democracia /premium

895
A maioria dos socialistas não entende a democracia como uma competição entre forças políticas distintas com a mesma legitimidade. A democracia é apenas uma forma de chegar ao poder com o apoio do povo
União Europeia

A habilidade de Costa não passa de Badajoz /premium

861
Costa aceitou uma decisão de um directório de países, grandes e ricos, e onde estava a Espanha. Seguiu-os até ao ponto onde já não havia ninguém para seguir. Um verdadeiro desastre de política externa
PS

A geringonça é menos má do que um PS absoluto /premium

1177
A geringonça é má. Não há qualquer dúvida sobre isso. Mas uma maioria absoluta do PS é ainda pior. Antes do voto de Outubro, convém recordar muito bem o que foi a maioria absoluta do PS de Sócrates.
A página está a demorar muito tempo.