Dark Mode Wh poupados com o MEO
i

A opção Dark Mode permite-lhe poupar até 30% de bateria.

Hoje é um bom dia para mudar os seus hábitos. Saiba mais

João Marques de Almeida

Colunista

Nasci em Luanda, em 1965. Licenciei-me em Relações Internacionais na Universidade Lusiada, depois fiz o Mestrado também em Relações Internacionais na Universidade de Kent, no Reino Unido e, a seguir, o Doutoramento em Relações Internacionais e Ciencia Politica na London School of Economics. Em Portugal dei aulas de Relações Internacionais e de Ciência Poltica na Universidade Lusíada, na Universidade de Coimbra e no Instituto de Estudos Políticos da Universidade Católica. Fui assessor e, depois, Director do Instituto da Defesa Nacional, entre 2004 e 2006. Fiz igualmente investigação no Instituto Português de Relacoes Internacionais (IPRI). Em 2006, fui trabalhar para a Comissão Europeia, como assessor político de Durão Barroso, onde permaneci até ao final de 2012. Em Janeiro de 2013, regressei a Londres, para trabalhar no sector privado numa consultora, a Holdingham Group.

Artigos publicados

Política

Portugal não é um país de esquerda /premium

225
Há uma grande diferença entre Marcelo e Soares. Soares foi capaz de mobilizar a sua família política e ser, ao mesmo tempo, popular. Marcelo só foi capaz de ser popular. Não foi capaz de mobilizar a direita
PS

O pântano de António Costa /premium

249
O PS está no governo, mas na realidade está a pensar na sucessão de António Costa e não sabe como governar. As divisões e a paralisia governamental são agravadas pelo mal-estar dos partidos à sua esquerda
Assembleia Da República

Aqui entre nós, Ferro Rodrigues é tonto /premium

1875
Ferro Rodrigues ouve alguns camaradas tratarem o Chega como sendo de extrema direita e leva isso a sério. Resultado: trata um pequeno partido, com um deputado, como uma ameaça salazarista. É patético.
Reino Unido

Grande vitória de Boris, grande derrota de Corbyn /premium

125
Uma maioria grande dos conservadores é uma boa notícia para as negociações com Bruxelas. Boris terá margem para fazer concessões e desconfio que se transformará num PM britânico “amigo da Europa".
Política

O que a direita fez por Portugal /premium

112
Os partidos de direita mantiveram-se fiéis à democracia liberal até hoje. Hoje, uma das grandes questões da política portuguesa é saber se se pode dizer o mesmo do PS. Ainda não sabemos.
Política

As esquerdas precisam do Chega /premium

387
O pesadelo de Costa é perceber como vai governar quatro anos sem dinheiro. Nesse sentido a emergência de um partido de extrema direita ajuda. Distrai os portugueses e faz do PS o líder da luta "anti-fascista"
Espanha

O PSOE abriu as portas do governo ao Vox /premium

Ninguém julgue que as coligações com partidos populistas e radicais é um exclusivo da esquerda. Hoje é o Unidas Podemos; amanhã será o Vox. Sánchez acabou de abrir a porta do governo espanhol ao Vox,
José Sócrates

O homem que precisava de vinte mil euros por mês /premium

2323
Neste país de pessoas remediadas que lutam com dificuldades para levar uma vida com dignidade, um antigo primeiro ministro tem o descaramento cruel de dizer que 20 mil euros não lhe eram suficientes.
Extrema Esquerda

As tribos das esquerdas /premium

136
Os próximos anos serão também marcados pelos confrontos entre as várias tribos das esquerdas radicais, e entre estas e o governo socialista. Por mim, vou observar com atenção e divertimento.
PS

O partido-Estado /premium

2253
O PS não é um partido de esquerda nem de direita; é simplesmente um partido para estar no Estado e para usá-lo em seu benefício. No PS já não há ideologia nem doutrinas. Há spin doctors e boys e girls
Síria

Trump está a fazer o que a esquerda sempre quis /premium

211
Para a Europa, só há uma coisa pior do que o intervencionismo americano: o isolacionismo dos Estados Unidos. A verdade é cruel: sem os EUA, a Europa não serve para muito no Médio Oriente ou no Golfo.
PSD

Irá o PSD sobreviver a Rio? /premium

194
Com Rio, o PSD continuará o caminho para se transformar num partido regional, cuja ambição é fazer do norte do país uma grande Madeira. Triste destino para um partido que já foi o maior de Portugal.
António Costa

Simplesmente, ordinário /premium

971
Em democracia não basta ser eleito. Também é necessário saber comportar-se como um exemplo de civilidade política. Reside aí uma das superioridades morais dos regimes democráticos.
Eleições Legislativas

Rio é melhor do que Costa em campanha /premium

1143
António Costa não é popular e tem dificuldades nos contactos nas ruas. Os seus discursos são fracos e por vezes nem se percebe o que diz. A sua prestação nos debates foi medíocre.
Universidade de Coimbra

O Senhor Reitor não gosta de bifes /premium

484
O Senhor Reitor quer entrar num concurso de popularidade com a Greta Thunberg, mas numa universidade a ciência deve prevalecer sobre o populismo, pois esta não é uma associação de militantes políticos
Brexit

Pode haver acordo em Bruxelas /premium

O Brexit já acabou com dois líderes conservadores. Desconfio que também acabará com um líder trabalhista. A Europa não divide apenas os conservadores. Também divide, e muito, os trabalhistas.
Eleições

A grande vitória de Passos Coelho /premium

841
Costa e o PS não mudaram porque descobriram de repente as virtudes do controlo da despesa pública. Mudaram porque os portugueses os forçaram a mudar e perceberam-no quando perderam as eleições de 2015
Futebol

A propaganda benfiquista e o anti-portismo /premium

4365
Lembram-se da estratégia de comunicação dos governos socialistas de Sócrates para intimidar os seus adversários? O Benfica de Luís Filipe Vieira segue a mesma estratégia.
PS

Democracia de um só partido /premium

376
O PS quer estar sempre no poder, sendo o partido do Estado, e se possível sempre no governo, umas vezes com o apoio das esquerdas radicais, outras com a ajuda do PSD. Eis o favor que Rio fez a Costa.
PSD

Rui Rio precisa do eleitorado de direita /premium

327
O eleitorado de direita deve obrigar Rui Rio a comprometer-se que não ajudará o futuro governo socialista a avançar com a regionalização e a enfraquecer o Ministério Público. No mínimo, isto.
A página está a demorar muito tempo.