Logo Observador
Fotografia

E se os telemóveis nos desaparecessem das mãos?

584

Quanto mudou o nosso dia-a-dia com o uso dos telemóveis? Um fotógrafo quis dar uma resposta original, pegando em fotografias de pessoas a usá-los e fazendo-os desaparecer da imagem.

Eric Pickersgill/Removed

Quanto tempo passamos a usar o telemóvel e as redes sociais? Cada vez mais. Estar a olhar para um telemóvel passou a ser um ato normal e aceite pelos outros. Mas como seria a nossa postura, e como nos veriam os outros, se os telemóveis para os quais olhamos nos desaparecessem das mãos?

A questão intrigou o fotógrafo americano Eric Pickersgrill em dois momentos. Primeiro, enquanto trabalhava num pequeno café em Nova Iorque, viu os membros de uma família, que tomava o pequeno-almoço junta, interagirem com outras pessoas através dos seus telemóveis, absortos nos dispositivos. O fotográfo tirou as seguintes notas sobre o momento, que podem ser lidas no site do projeto:

(…) O pai e as duas filhas seguram os telemóveis. A mãe ou não tem ou opta por o deixar longe. Ela olha para a janela, triste e solitária na companhia da sua família mais chegada. O pai, de vez em quando, olha para cima para anunciar alguma informação obscura que descobriu online. (…) Estou entristecido pela utilização da tecnologia para interagir [virtualmente], em troca da não interação [física]. (…) A mãe tem o seu telefone agora.”

Depois quando, numa noite, adormeceu a olhar para o telemóvel e acordou com o barulho da queda: olhou para a sua mão, que segurava um telemóvel que já não lá estava, e percebeu que tal podia ser o gatilho de um novo projeto. E assim surgiu o Removed, que fotografa pessoas segurando telemóveis que o fotógrafo fez desaparecer da imagem.

O projeto é uma reflexão curiosa sobre a postura gestual e física das pessoas, e a forma como esta se alterou com a popularização e massificação dos smartphones e outros dispositivos móveis. Veja as imagens e tire as suas próprias conclusões.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt