Logo Observador
Base das Lajes

Portugal tem novo projeto de defesa para as Lajes que está a apresentar aos EUA

Portugal tem um novo projeto de defesa na área da segurança do Atlântico para a Base das Lajes, na ilha Terceira, que esta a apresentar às autoridades norte-americanas.

Santos Silva disse que os projetos portugueses e americanos são distintos

MARIO CRUZ/LUSA

Portugal tem um novo projeto de defesa na área da segurança do Atlântico para a Base das Lajes, na ilha Terceira, que está a apresentar às autoridades norte-americanas, disse esta quinta-feira o ministro dos Negócios Estrangeiros.

“A nossa ideia, que temos apresentado às autoridades americanas, é de olhar em conjunto para as questões de segurança em todo o Atlântico. O ministro da Defesa português, num próximo encontro que está a ser marcado com o secretário da Defesa americano, terá oportunidade de apresentar em detalhe esse projeto que nos parece útil para ambos os países e vários que são nossos parceiros”, disse Augusto Santos Silva.

O ministro falava aos jornalistas no final de um encontro com o secretário de Estado dos EUA, Rex Tillerson, em Washington, em que falou sobre as Lajes e sobre a decisão americana de reduzir o seu contingente naquela base militar.

A proposta de orçamento de Defesa norte-americana, que o Senado deve votar em breve, pede que a Secretaria de Defesa indique o custo de transformar a Base das Lajes num campo para exercícios de guerra aéreos e subaquáticos.

Uma coisa é o processo de decisão interno dos Estados Unidos, que acompanhamos e respeitamos, outra coisa são os nossos próprios projetos de incrementar a cooperação com os Estados Unidos na área da segurança e defesa que é, tradicionalmente, uma área essencial da cooperação entre os dois países”, disse o ministro.

Santos Silva disse ainda que o governo vê “com agrado todas as ideias que resultam do processo interno de decisão dos Estados Unidos que vão no sentido da compreensão da relevância da valia estratégica da base das Lajes.”

O responsável disse ainda que o governo continua a “procurar fazer das Lajes e da ilha Terceira” uma localização “muito favorável para o desenvolvimento da cooperação científico-tecnológica em torno dos oceanos, do clima e da energia.”

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt