Incêndios

Portugal aciona Mecanismo Europeu de Proteção Civil

1.775

A ministra da Administração Interna pediu o acionamento do Mecanismo Europeu de Proteção Civil, por "prudência" Espanha já respondeu com dois aviões.

MÁRIO CRUZ/LUSA

Portugal acionou este sábado à noite o Mecanismo Europeu de Proteção Civil, disse à Lusa a ministra da Administração Interna, Constança Urbano de Sousa, que espera apoios de outros países já a partir de domingo para ajudar no combate aos incêndios. A decisão, explicou a ministra, foi por “uma questão de prudência”, tendo em conta as previsões meteorológicas para os próximos dias.

E os primeiros já chegaram, sobretudo a partir de Espanha que já respondeu com dois aviões e dois módulos terrestres. A rapidez na resposta europeia foi sublinhada pelo comissário europeu com o pelouro da ajuda humanitária. O cipriota Christos Stylianides agradeceu também a ajuda espanhola.

A ministra da Administração Interna, Constança Urbano de Sousa, deslocou-se no sábado à noite ao comando da Proteção Civil, em Carnaxide, para se “inteirar do ponto da situação dos incêndios a nível nacional”, disse à Lusa fonte oficial. Fonte do Ministério da Administração Interna afirmou que a governante “chegou cerca das 19h30” à sede da Autoridade Nacional da Proteção Civil (ANPC) e que está “reunida na sala de situação” com o presidente da ANPC, Joaquim Leitão, e com o comandante nacional operacional da Proteção Civil, Rui Esteves.

De acordo com o portal ‘online’ da ANPC, pelas 20h30 de hoje, havia registo de 22 incêndios rurais em curso no país, mobilizando 2.255 bombeiros, apoiados por 629 veículos terrestres e 21 meios aéreos.

Em fase de resolução há também indicação de 16 incêndios rurais para onde estão destacados 834 homens, 274 carros de combate e dois meios aéreos e já em conclusão há registo de 52 incêndios que lavram em meios rurais, combatidos por 910 bombeiros com a ajuda de 261 veículos terrestres.

A Proteção Civil identifica também os casos mais importantes, destacando pela mesma hora nove “ocorrências importantes”, sendo o distrito de Coimbra aquele que mobiliza mais meios humanos.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt

Só mais um passo

Ligue-se agora via

Facebook Google

Não publicamos nada no seu perfil sem a sua autorização. Ao registar-se está a aceitar os Termos e Condições e a Política de Privacidade.

E tenha acesso a

  • Comentários - Dê a sua opinião e participe nos debates
  • Alertas - Siga os tópicos, autores e programas que quer acompanhar
  • Guardados - Guarde os artigos para ler mais tarde, sincronizado com a app
  • Histórico - Lista cronológica dos artigos que leu unificada entre app e site