Jerusalém

Governo da Somália diz que EUA tomaram “decisão perigosa”

"Estamos a instar o Governo dos EUA a reconsiderar os riscos que esta decisão pode ter no futuro do Médio Oriente e no mundo em geral", referiu o Ministério dos Negócios Estrangeiros da Somália.

ATEF SAFADI/EPA

O Governo da Somália anunciou esta quinta-feira que está a acompanhar de perto a “perigosa decisão” do Presidente Donald Trump, de reconhecer Jerusalém como a capital de Israel.

“Estamos a instar o Governo dos Estados Unidos a reconsiderar, seriamente, os riscos que esta decisão pode ter no futuro do Médio Oriente e no mundo em geral”, referiu o Ministério dos Negócios Estrangeiros da Somália.

Na declaração, a Somália também solicita que os “árabes, muçulmanos e outros países” redobrem os seus esforços para encontrar uma solução para a questão da Palestina, de modo a por fim à crise na região.

O documento garante que o Governo da Somália e o seu povo estão preparados para apoiar a luta da Palestina “pelos seus direitos”.

Donald Trump anunciou na quarta-feira que os Estados Unidos reconhecem Jerusalém como capital de Israel e que vão transferir a sua embaixada de Telavive para Jerusalém, contrariando a posição da ONU e dos países europeus, árabes e muçulmanos, assim como a linha diplomática seguida por Washington ao longo de décadas.

Os países com representação diplomática em Israel têm as embaixadas em Telavive, em conformidade com o princípio, consagrado em resoluções das Nações Unidas, de que o estatuto de Jerusalém deve ser definido em negociações entre israelitas e palestinianos.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt

Só mais um passo

Ligue-se agora via

Facebook Google

Não publicamos nada no seu perfil sem a sua autorização. Ao registar-se está a aceitar os Termos e Condições e a Política de Privacidade.

E tenha acesso a

  • Comentários - Dê a sua opinião e participe nos debates
  • Alertas - Siga os tópicos, autores e programas que quer acompanhar
  • Guardados - Guarde os artigos para ler mais tarde, sincronizado com a app
  • Histórico - Lista cronológica dos artigos que leu unificada entre app e site