Os resultados do aumento de capital do Banco Comercial Português (BCP), que ascende a 2,25 mil milhões de euros, vão ser divulgados nesta terça-feira, após o fecho da bolsa, de acordo com a informação que consta no prospeto da operação.

“O apuramento do resultado do exercício de direito e do rateio deverá ocorrer logo após o final do período da oferta, designadamente no dia 22 de julho de 2014”, lê-se no documento que está disponível na Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM).

A 24 de junho, o BCP anunciou o aumento do seu capital social em aproximadamente 2.250 milhões euros, através de uma Oferta Pública de Subscrição (OPS).

A OPS de aumento de capital está “reservada a acionistas no exercício dos respetivos direitos de preferência e demais investidores que adquiram direitos de subscrição, com a consequente emissão de 34.487.542.355 novas ações ordinárias, escriturais e nominativas, sem valor nominal”.

O preço de subscrição foi fixado em 0,065 euros por cada ação, de acordo com um rácio de sete novas ações ordinárias por cada quatro ações ordinárias detidas.

O preço de subscrição representa um desconto de aproximadamente 34% face ao preço de fecho das ações BCP na Euronext Lisbon em 24 de junho de 2014.

Na semana passada, o presidente executivo do BCP, Nuno Amado, revelou que está “otimista” quanto ao aumento de capital do banco, afirmando que a evolução dos preços e da procura são indícios de que a operação vai ter “um sucesso muito importante”.

As receitas da OPS devem ser afetadas ao reembolso dos instrumentos de capital híbrido (CoCo bonds) subscritos pelo Estado no montante de 1.850 milhões euros, deixando 750 milhões euros por reembolsar, o que o BCP tenciona fazer até ao início de 2016, estando sujeito a aprovação regulatória.

Em reação ao anúncio do aumento de capital do BCP, a agência de ‘rating’ Moody’s elogiou a operação e o reembolso de parte das ‘CoCo bonds’ ao Estado português, considerando que isso vai permitir ao banco devolver a ajuda pública recebida e reforçar o seu capital e rentabilidade.