A Mota-Engil África ficará cotada “numa bolsa europeia” ainda este ano, mas a dispersão de capital só deverá acontecer em 2015, revelou hoje o presidente do grupo.

“O aumento do ‘free float’ [dispersão de ações] não vai acontecer provavelmente este ano, provavelmente acontecerá no próximo ano, numa bolsa europeia, conforme está dito no documento inicial”, afirmou António Mota à margem da conferência “Empresas na Caixa”, promovida esta terça-feira no Porto pela Caixa Geral de Depósitos.

Conforme explicou, no final de 2013 foi distribuído aos acionistas da Mota-Engil SGPS 20% do capital da Mota-Engil África, tendo este dividendo ficado condicionado à cotação desta subsidiária numa bolsa europeia.

“O que se tentou em julho foi fazer isso em conjunto com o IPO (Oferta Pública Inicial) da Mota-Engil África mas, não tendo sido possível nessa altura, há sempre uma outra solução que é numa bolsa europeia cotar a Mota-Engil África só com a distribuição de dividendos”, explicou o empresário.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

Desta forma, disse, “aquilo que ficará será uma Mota-Engil detida a 80% pela Mota-Engil SGPS e com 20% (do capital) distribuído pelos acionistas da Mota-Engil que tiveram direito a este dividendo.

“O ‘free float’ é menor do que aquele que a gente estava a pensar com a operação, por isso a operação final será provavelmente feita em duas fases numa bolsa europeia”, rematou.