Na quarta-feira, os líderes dos EUA e de Cuba anunciaram ao mundo que os dois países vão reiniciar relações diplomáticas, mais de 50 anos depois de estas terem sido congeladas.

O anúncio histórico aconteceu depois de um telefonema de 45 minutos que pôs fim a 18 meses de negociações secretas mediadas pelo Vaticano. E prometeu abrir um novo capítulo na história dos dois países e do continente americano. “Uma mudança da civilização”, referiu Dilma Rousseff, presidente do Brasil.

Preparámos uma fotogaleria que revisita o século XX cubano e explora a relação entre Cuba e os EUA, desde o momento em que a ilha se tornou independente, em 1902, ficando, no entanto, sob proteção norte-americana. Uma relação que oscilou entre a dependência e a divergência e que teve o seu momento mais difícil entre 1961 e 1962, durante a presidência de Kennedy.

Lembre a revolução que afastou Fulgencio Batista e pôs Castro no poder em Cuba em 1959, bem como os momentos tensos da Crise dos Mísseis ou o episódio Elián González.