Um tribunal egípcio anulou a condenação por desfalque do ex-Presidente do Egito Hosni Mubarak, que esteve mais de 30 anos à frente dos destinos do país, e ordenou um novo julgamento.

O Tribunal considerou que os procedimentos não foram levados a cabo de forma apropriada, noticia a BBC, não sendo claro se o ex-governante vai ser libertado para aguardar novo julgamento em liberdade.

Hosni Mubarak tem 86 anos e tinha sido condenado a três anos de prisão em maio, depois de ser condenado por um tribunal egípcio por desviar milhões de dólares de dinheiro do Estado para uso pessoal. Os seus filhos Gamal e Alaa também foram condenados no mesmo caso, mas a quatro anos de prisão.