Em comunicado, a Alêtheia, que chancela a obra, afirma que esta resulta “de um importante trabalho de organização e atualização do fundador da revista ‘O Tempo e o Modo’” e “constitui um importante contributo para o conhecimento da história diplomática portuguesa”.

A mesma fonte sublinha que este volume reúne as biografias de Armindo Monteiro, Pedro Theotónio Pereira, Alberto Franco Nogueira, José Gonçalo Correia de Oliveira e Adriano Moreira, “personalidades marcantes do Estado Novo”, que foram ministros e embaixadores do antigo regime, todos, em diferentes momentos, “destacadas figuras próximas de Oliveira Salazar”, que, de 1932 a 1968, liderou o Governo.

Esta obra póstuma “vem conferir uma perspetiva única do regime salazarista, a partir do seu interior, e fazer uma última homenagem ao grande pensador e académico português, Manuel Lucena”, afirma a editora.

O historiador Manuel Lucena morreu no passado dia 07, em Lisboa, aos 77 anos, vítima de doença súbita. Manuel Lucena foi um dos fundadores da revista “O Tempo e o Modo” e era investigador principal do Instituto de Ciências Sociais. Entre as suas diferentes obras contam-se “A evolução do sistema corporativo português”, “O Estado da Revolução”, “Revolução e Instituições – a extinção dos grémios da lavoura alentejanos” e “Contradanças: política e arredores”.