Johnny Depp está envolvido numa nova polémica. Durante uma viagem à Austrália, o ator de Piratas das Caraíbas decidiu levar consigo dois dos seus cães, os Yorkshire terriers Pistol e Boo. O Ministério da Agricultura não gostou e alega que os animais estão “ilegais”. E até fez um ultimato: ou Depp leva Pistol e Boo de volta para os Estados Unidos da América, ou estes terão de ser abatidos.

Aos jornalistas, Barnaby Joyce, ministro da Agricultura, explicou que em causa está uma questão de saúde pública. “Ele decidiu trazer os cães para o nosso país sem adquirir um certificado próprio. Basicamente, parece que os trouxe às escondidas”, disse o ministro, citado pelo Guardian.

https://twitter.com/worldnews_net/status/598729468753137664

Depp, que está na Austrália a filmar o novo filme da saga Piratas das Caraíbas, viajou para o país no mês passado num jato privado. Só “descobrimos que ele trouxe os cães porque o vimos levá-los à tosquia”, contou Joyce. “O senhor Depp tem de levar os cães de volta para a Califórnia ou teremos de os eutanasiar”, frisou.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

A Austrália impõe um período de quarentena de dez dias a todos os cães que cheguem do estrangeiro. Mas não só. A aprovação da entrada de um animal no país é um processo complexo. Este implica a realização de vários tratamentos, vacinas e de um teste à raiva, que deve ser feito três meses antes da viagem.

Estas normas foram aprovadas com o objetivo de manter afastadas várias doenças caninas, como a raiva. Para Joyce, o despiste destas doenças é um assunto sério. “A razão pela qual podemos passear por um parque em Brisbane e não ter na cabeça ‘o que irá acontecer se um cão com raiva aparecer e morder-me ou ao meu filho?’ é porque mantivemos a doença” fora do país, defende.

A pena por desrespeitar estas normas de despistagem é severa. No caso de Depp, se este se recusar a levar os cães de volta para os Estados Unidos, estes podem mesmo ser abatidos. Para o ministro da Agricultura, ninguém deveria poder passar por cima destas regras. “Está na altura do Pistol e do Boo voltarem aos Estados Unidos. Ele pode metê-los no mesmo jato privado em que veio e levá-los para fora do nosso país”, afirmou.

O ministro da Imigração, Peter Dutton, acredita que houve um erro qualquer no aeroporto, que permitiu a entrada dos animais. “Eles deviam ser revistados como toda a gente”, disse Dutton à rádio 2GB. “De momento, estamos a analisar o assunto”.

Uma petição online, criada em defesa dos cães de Depp, já reuniu 4.741 apoiantes. Na primeira hora, conseguiu atingir as 600 assinaturas. O Twitter também já reagiu, e até já existe uma hashtag#WarOnTerrier. Nas redes sociais as mensagens de apoio (e não só) multiplicam-se.

https://twitter.com/adambrereton/status/598673284264263680

https://twitter.com/DavidParis/status/598663403012366336

Entretanto, à porta da casa de Depp, um grupo de jornalistas espera ter um vislumbre (mesmo que breve) dos cães. Pistol e Boo tem agora pouco mais de um dia para saírem do país. A contagem decrescente pode ser seguida no Guardian.