Um total de 139 valas comuns e 28 campos de tráfico humano foram encontrados numa zona remota do norte da Malásia, anunciou esta segunda-feira a polícia local. “[As autoridades] encontraram o que suspeitam ser 139 valas. Não sabem quantos corpos estão dentro de cada uma”, afirmou o chefe da polícia malaia, Khalid Abu Bakar.

Os campos e as valas foram encontrados numa zona da Malásia próxima da fronteira com a Tailândia. Inicialmente, a polícia – que vinha investigando nas últimas duas semanas – pensava que haveria, no máximo, cem corpos a encontrar, mas a descoberta de tantas valas comuns significa que o número de mortos é muito superior. Segundo Abu Bakar, num dos locais poderá mesmo haver 300 corpos.

O primeiro-ministro da Malásia, Najib Raza, disse estar “profundamente preocupado” com a descoberta de valas comuns no norte do país que se suspeita serem de imigrantes ilegais.

“Estou profundamente preocupado com as valas encontradas em território malaio, supostamente relacionadas com tráfico humano. Vamos encontrar os responsáveis”, afirmou através das suas contas de Facebook e Twitter.

No início de maio, as autoridades tailandesas encontraram campos semelhantes no seu lado da fronteira e lançaram uma campanha contra as redes de tráfico humano, impedindo que os imigrantes passassem de países como a Malásia para a Tailândia.