Festas de Lisboa

Trânsito condicionado e mais transportes públicos na noite de Santo António em Lisboa

O trânsito vai ser cortado em várias artérias a partir das 18h00. O serviço regular da Carris vai ser afetado ao longo do dia. Veja os horários da CP, metro de Lisboa e Carris.

© Hugo Amaral/Observador

A celebração da noite de Santo António em Lisboa vai provocar condicionamentos ao trânsito entre hoje e sábado, e motivar o reforço do serviço de transportes públicos da CP, do Metro, da Carris e da Transtejo.

Devido ao desfile das marchas populares, o trânsito vai estar condicionado a partir das 18:00 no eixo central da Avenida da Liberdade, na Rua Alexandre Herculano e na Rua das Pretas, e, meia hora mais tarde, vão fechar também ao trânsito automóvel o eixo central do Marquês de Pombal e a Praça dos Restauradores. Pelas 20:00, será cortada a circulação até ao Rossio.

A circulação nas vias de transportes públicos estará condicionada logo a partir das 14:30 e até às 18:00.

Entre as 18:00 de hoje e as 07:00 de sábado, os arraiais populares dos bairros de Alfama, São Vicente e Bica, em Lisboa, também vão provocar o encerramento do trânsito em 27 troços das freguesias de Santa Maria Maior, São Vicente e Misericórdia, segundo informação do município, disponível no seu ‘site’, no espaço de alertas (http://www.cm-lisboa.pt/alertas).

A partir das 20:00, a Avenida Ribeira das Naus vai ficar encerrada ao trânsito e os condicionamentos podem estender-se ao viaduto da Avenida Mouzinho de Albuquerque (nascente) e à D. Carlos I (lado poente).

Para dar resposta à grande procura por parte dos passageiros durante a noite de Santo António, a CP – Comboios de Portugal anunciou que vai reforçar a sua oferta nas linhas de Sintra e Cascais, onde a procura é mais significativa. À oferta regular acrescem os seguintes comboios: no percurso Rossio – Sintra às 02:30, 03:30, 04:30 e 05:30 e no sentido Cais do Sodré – Cascais às 02:30, 03:30 e 04:30.

Em relação ao Metro de Lisboa, a circulação vai ser reforçada em todas as linhas, a partir das 21:00, através da utilização de composições com seis carruagens, informou a Transportes de Lisboa, que agrega o Metro, a rodoviária Carris e a Transtejo/Soflusa (ligações fluviais). As estações de Arroios e Areeiro serão encerradas a partir das 21:00.

O serviço da Carris prevê “um reforço das carreiras da Rede da Madrugada, desde a 01:00 do dia 13 de junho”. Com partida no Cais do Sodré vão ser reforçadas as carreiras 206 (Senhor Roubado), 210 (Prior Velho), 201 (Linda-a-Velha), 202 (Portas de Benfica) e 207 (Lumiar). Na Praça da Figueira vai haver um reforço da carreira 208 (Oriente) e no Marquês de Pombal a medida recai sobre os percursos 736 (Senhor Roubado) e 207 (Lumiar).

Devido aos condicionamentos de trânsito, relacionados com a celebração dos Casamentos de Santo António, a realização das marchas populares e os restantes festejo, o serviço regular da Carris vai ser afetado ao longo do dia, esclareceu a empresa dia.

O grupo Transtejo também vai reforçar a oferta de lugares, a partir das 20:00, nas ligações fluviais de Cacilhas (Almada) e Barreiro, pondo a circular navios com maior lotação em função da procura.

Já no sábado, a missa solene em honra de Santo António, que se realiza às 12:00, na Sé, e a procissão pelas ruas de Alfama, a partir das 17:00, vão também provocar condicionamentos de trânsito, nos períodos entre as 11:00 e as 13:00, e entre as 15:30 e as 20:00, no Largo da Madalena, Rua das Pedras Negras, Largo de Santa Luzia, Rua do Barão, Rua São João da Praça, Cruzes da Sé.

Todos queremos saber mais. E escolher bem.

A vida é feita de escolhas. E as escolhas devem ser informadas.

Há uns meses o Observador fez uma escolha: uma parte dos artigos que publicamos deixariam de ser de acesso totalmente livre. Esses artigos Premium, por regra aqueles onde fazemos um maior investimento editorial e que mais diferenciam o nosso projecto, constituem a base do nosso programa de assinaturas.

Este programa Premium não tolheu o nosso crescimento – arrancámos mesmo 2019 com os melhores resultados de sempre.

Este programa tornou-nos mesmo mais exigentes com o jornalismo que fazemos – um jornalismo que informa e explica, um jornalismo que investiga e incomoda, um jornalismo independente e sem medo. E diferente.

Este programa está a permitir que tenhamos uma nova fonte de receitas e não dependamos apenas da publicidade – porque não há futuro para a imprensa livre se isso não acontecer.

O Observador existe para servir os seus leitores e permitir que mais ar fresco circule no espaço público da nossa democracia. Por isso o Observador também é dos seus leitores e necessita deles, tem de contar com eles. Como subscritores do programa de assinaturas Observador Premium.

Se gosta do Observador, esteja com o Observador. É só escolher a modalidade de assinaturas Premium que mais lhe convier.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt
Inovação

Os Pilares da Digitalização

João Epifânio

Pilar fundamental para o desenvolvimento da economia digital é a capacidade de incluir todos os cidadãos e empresas garantindo condições de igualdade de acesso à informação e a redução da infoexclusão

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)