Jeb Bush anunciou a candidatura à corrida presidencial americana esta segunda-feira. O antigo governador da Florida escolheu Miami para fazer o anúncio depois de um périplo europeu e meses de manobras intensas nos bastidores do Partido Republicano que terão convencido mais um membro da família Bush, o terceiro, a avançar para a Casa Branca.

Considerando que a América está a seguir um mau caminho, Bush disse aos seus apoiantes que o país tem de tomar uma decisão. “Para mim a questão é o que vou fazer em relação a isso. E eu decidi. Sou candidato a presidente dos Estados Unidos da América. Vou concorrer com coração, vou concorrer para ganhar”. O crescimento económico de 4% anual foi uma das primeiras promessas.

Filho de Presidente (George Bush pai) e irmão de Presidente (George W. Bush), Jeb Bush tem a fasquia elevada. O ex-senador da Florida é para já o candidato republicano mais bem posicionado para vencer as primárias do partido e é desde já apontado como o grande concorrente de Hillary Clinton, a principal candidata democrata à sucessão de Obama.

Apesar do favoritismo que parece rodear Jeb Bush, a sua primeira corrida pela nomeação republicana ainda não está ganha. Sondagens divulgadas no início do mês, e citadas pela CNN, colocam-no praticamente empatado com o senador Marco Rubio, também da Florida. As mesmas sondagens davam-lhe contudo a vantagem quando comparado com Hillary Clinton.