Dezenas de pessoas manifestaram-se hoje nas ruas de St. Louis (Missouri, Estados Unidos), localidade próxima de Ferguson, depois de um jovem negro armado ter morrido na sequência de um confronto com a polícia.

Várias pessoas foram detidas por bloquearem a circulação das ruas da cidade e por lançarem objetos, incluindo pedras da calçada, contra as forças de segurança, informou a polícia de St. Louis.

Dois agentes da polícia municipal deslocaram-se na quarta-feira, com um mandado de busca, a um dos bairros mais conflituosos da cidade, mas antes que pudessem entrar na casa, dois jovens negros fugiram pela porta traseira, informou o chefe da polícia de St. Louis, Sam Dotson.

Os agentes ordenaram aos jovens que parassem, altura em que um deles apontou uma arma a um dos polícias, que, por sua vez, dispararam contra ele quatro vezes, matando-o, explicou Dotson.

O diário local St. Louis Post-Dispatch identificou o jovem morto como Mansur Ball-Bey, de 18 anos.

“Os agentes procuravam armas, estavam ali devido a crimes violentos, à procura de pessoas que tinham cometido crimes na vizinhança”, disse Dotson, esclarecendo que a arma que o falecido apontou aos polícias era roubada e que os agentes encontraram também cocaína na casa.

Várias dezenas de manifestantes negros deslocaram-se ao local dos acontecimentos e manifestaram-se contra a polícia.

St. Louis fica próxima da Ferguson, onde morreu no ano passado o jovem negro Michael Brown, baleado por um polícia branco.