Cerca de 4400 emigrantes foram resgatados esta madrugada no canal da Sicília, que separa o norte de África de Itália, onde estavam à deriva em embarcações na sua maioria de borracha, segundo a guarda costeira italiana.

O alerta foi dado durante a tarde de sábado e pensava-se que estavam entre 2000 e 3000 pessoas em 18 embarcações, das quais 14 eram botes de borracha.

A guarda costeira italiana iniciou então o resgate mas no local a realidade era diferente, com mais 1400 pessoas que o pior cenário antecipado.

Estes emigrantes chegarão nos próximos dias aos portos italianos, graças aos esforços de várias autoridades italianas e de três navios estrangeiros – um norueguês, um irlandês e outro britânico – que participam nas operações europeias de combate a este fenómeno.