Quatro presumíveis militantes do Estado Islâmico e dois polícias foram mortos esta segunda-feira durante um tiroteio no centro de Diyarbakir, a principal cidade do sudeste de maioria curda da Turquia, informaram os serviços de segurança.

A polícia lançou, durante a madrugada, uma série de rusgas em diversas casas num bairro da cidade onde acreditava estarem escondidos ‘jihadistas’, os quais abriram fogo, provocando uma resposta por parte das forças da ordem, indicou a mesma fonte, segundo a agência AFP.

Esta operação vem na sequência do atentado, no passado dia 10 de novembro, que matou pelo menos 97 pessoas durante uma manifestação pacífica na capital turca, Ancara. Na altura, o primeiro-ministro Ahmet Davutoglu apontou o Estado Islâmico como o principal suspeito.