O líder do governo espanhol, Mariano Rajoy, anunciou esta quinta-feira medidas para a nova legislatura que pretendem combinar incentivos ao mercado de trabalho, sem comprometer a sustentabilidade do sistema de pensões, e uma descida de impostos.

Uma das “promessas” é uma isenção fiscal para os trabalhadores em idade de reforma que continuam a trabalhar e que vão deixar de pagar o IRPF, que corresponde ao IRS português. Esta medida irá também beneficiar durante um ano os trabalhadores que consigam o seu primeiro emprego.

Este anúncio, feito durante a sua participação num programa da TVE, é um aspeto central da política do PP para a próxima legislatura “dedicada às pessoas” e que assenta nas pensões, saúde, educação, defesa da nação e luta contra o terrorismo. A grande bandeira de Rajoy é a criação de dois novos milhões de empregos durante os próximos quatro anos, num país que tem a segunda maior taxa de desemprego na Europa, acima dos 20%, a seguir à Grécia.

Aos que acusam o atual primeiro-ministro de ter demolido o Estado Social em Espanha na gestão da crise financeira e económica, Rajoy responde que, apesar das dificuldades, o seu governo nunca cortou as pensões e manteve a oferta pública de saúde e educação.

As eleições legislativas em Espanha realizam-se a 20 de dezembro.