Hospital de São José

Ministério da Saúde cria grupo de trabalho para repensar as urgências de Lisboa

O Ministério da Saúde criou um grupo de trabalho "destinado a avaliar os constrangimentos existentes", que vai procurar "soluções para as disfunções identificadas" nas urgências da Grande Lisboa.

MAFALDA LEITAO / LUSA

O ministério da Saúde anunciou a criação de Grupo Coordenador da Urgência Médica de Lisboa (UML) com vista a “avaliar os constrangimentos existentes” nos hospitais da Grande Lisboa. Os trabalhos “iniciar-se-ão de imediato”, escreve o ministério num comunicado enviado às redações, onde também se lê que as medidas encontradas vão começar a ser aplicadas a partir de 1 de fevereiro de 2016. Será dada “prioridade às especialidades em que se verificam maiores dificuldades”.

O grupo vai ser liderado pelos diretores clínicos dos cinco maiores centros hospitalares da Área Metropolitana de Lisboa, pela Administração Regional de Saúde de Lisboa e Vale do Tejo, IP e pelo Coordenador Nacional para a Reforma do Serviço Nacional de Saúde.

“A especificidade diagnóstica e terapêutica de determinadas situações clínicas bem como o seu caráter urgente impõem a necessidade de encontrar um novo modelo de organização da atividade no âmbito do Serviço Nacional de Saúde que permita uma assistência eficaz, atempada e de elevada qualidade”, diz o mesmo comunicado.

No mesmo documento, é dito que os casos que necessitam de neurocirurgia (como os que têm vindo a ser noticiados desde a semana passada) são “situações e patologias relativamente pouco frequentes” e que “condicionam uma procura por cuidados de saúde relativamente baixa”. Decorrente disso, é reconhecido que “o número de profissionais de saúde com competência para a sua abordagem é relativamente reduzido”.

Por fim, o comunicado explica que o Grupo Coordenador da UML está “destinado a avaliar os constrangimentos existentes e a [preparar] as soluções para as disfunções identificadas”.

Esta medida surge na sequência da polémica da morte de um doente por falta de médicos para o operarem no Hospital de S. José.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: jadias@observador.pt
Hospitais

Hospital de São José em Agosto

Jaime Nogueira Pinto
1.572

Esquecendo os meus males naquela tarde de Agosto pensei no privilégio de ali estar em São José, onde a presença do Bem se ia impondo no meio do mal, onde a caridade e a eficácia superavam tudo o resto

Medicina

João Lobo Antunes /premium

Maria João Avillez

Porque é que aquele rapaz tão bonito, de olhar azul claro, um companheiro de trabalho tão curioso e atento aos outros, parecia por vezes taciturno e quase triste? “Estudava muito” dizia-se por lá.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)