Défice

UTAO estima défice de 3,3% do PIB no primeiro trimestre

270

A UTAO estima que o défice tenha atingido os 3,3% do PIB no primeiro trimestre deste ano em contas nacionais, as que contam para Bruxelas, considerando que essa previsão "coloca desafios" ao Governo para o resto do ano.

MARIO CRUZ/EPA

Autor
  • Agência Lusa

A UTAO estima que o défice tenha atingido os 3,3% do PIB no primeiro trimestre deste ano em contas nacionais, as que contam para Bruxelas, considerando que essa previsão “coloca desafios” ao Governo para o resto do ano.

Na nota sobre a execução orçamental de abril, a que a agência Lusa teve acesso, a Unidade Técnica de Apoio Orçamental (UTAO) que o défice das administrações públicas no primeiro trimestre de 2016, em contabilidade nacional (a que conta para Bruxelas), se tenha situado entre 2,6% e 4%, apontando para um valor central de 3,3% do Produto Interno Bruto (PIB).

“O desvio desfavorável para o défice do primeiro trimestre face ao objetivo anual definido no Orçamento do Estado para 2016 [2,2% do PIB] não coloca necessariamente em causa o seu cumprimento, mas coloca desafios à execução orçamental dos próximos trimestres”, afirmam os especialistas da Unidade Técnica.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)