Algarve

Derrocada em praia de Albufeira não faz feridos. Autoridades negam existência de segunda derrocada

1.174

Deslizamento de terras na praia Maria Luísa não causou nenhum ferido, de acordo com as autoridades no local. Notícias de outra derrocada em praia de Benagil desmentidas.

Derrocada em Albufeira é na mesma praia onde morreram cinco pessoas em 2009

D.R. / Observador

Foi registada uma derrocada na praia Maria Luísa, em Albufeira, às 12h50 deste domingo. Segundo declarações do capitão do Porto de Portimão, Rui Santos Pereira, “aparentemente” não há feridos naquele local, desmentindo as notícias que davam conta de haver quatro soterrados na praia Maria Luísa e de uma segunda derrocada na praia de Benagil, no concelho de Lagoa.

Em declarações à TVI24, adiantou ainda que testemunhas que estavam no local à hora da ocorrência disseram que “não estava ninguém no local da derrocada”. Neste momento, está a ser feita uma limpeza dos detritos e será feita uma vistoria na arriba que sofreu a derrocada, com o auxílio da Associação Portuguesa do Ambiente, “para verificar se há indício de [uma nova] derrocada”.

Na praia Maria Luísa, em Albufeira, as operações de socorro já estão em curso. As autoridades foram alertadas para a ocorrência às 12h50, segundo o site da Proteção Civil, que informa também que estão 32 bombeiros e 13 meios terrestres, incluindo escavadoras, no local.

Em agosto de 2009, o colapso de um rochedo matou cinco pessoas na praia Maria Luísa, em Albufeira, naquele que foi o acidente mais grave registado no litoral do Algarve deste tipo em mais de 20 anos.

Em agosto de 2015, voltou a haver uma nova derrocada na mesma praia. O facto de ter sido de madrugada terá sido essencial para que dessa vez não fossem registadas vítimas. Depois dessa ocorrência, o diretor regional do Algarve da Agência Portuguesa do Ambiente (APA) disse à Lusa que tinha sido feita uma avaliação técnica e que não tinha sido “detetado risco de derrocada iminente, apesar de existir sempre o perigo de desmoronamento natural das arribas”.

O capitão Rui Santos Pereira também corrigiu as informações que davam conta de uma segunda derrocada na praia de Benagil, no concelho de Lagoa, de onde chegaram a surgir relatos de haver quatro pessoas presas numa gruta. Segundo aquele responsável, tratava-se de uma “embarcação marítimo-turística”, com três crianças e três adultos a bordo, que teve “problemas com o mar” numa gruta daquela praia. A situação teve a resposta dos nadadores-salvadores de Ferragudo.

O Observador recebeu ainda a informação de um leitor que está no local e que a ocorrência se tratou de um “barco de borracha” sobrelotado que “se virou na gruta, mas sem nenhuma repercussão ou feridos”.

[Notícia atualizada às 14h34, com desmentido de feridos na praia Maria Luísa, em Albufeira, e de uma segunda derrocada na praia de Benagil, em Lagoa]

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: jadias@observador.pt

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)