O Centro de Informação e Vigilância Sismovulcânica dos Açores (CIVISA) informou que foram registados 127 eventos sísmicos na parte central da ilha de São Miguel, mas não sentidos pela população. Segundo um comunicado do CIVISA, na sua página na Internet, desde as 00h15 de sexta-feira (mais uma hora em Lisboa) tem sido registada atividade sísmica “com características de baixa frequência, o que pode indicar a presença de fluidos magmáticos/hidrotermais na sua origem”.

O CIVISA esclarece que até às 00h00 de hoje foram registados 127 eventos, mais 40 do que os dados constantes no comunicado emitido no domingo. “Estes eventos não permitem uma localização epicentral rigorosa, estando associados à zona sismogénica correspondente à região central da ilha de São Miguel, abrangendo os sistemas vulcânicos do Fogo e Congro”, acrescenta o CIVISA, salientando não haver informação de que, até ao momento, qualquer evento tenha sido sentido pela população.

A presidente do CIVISA, Teresa Ferreira, adiantou segunda-feira de manhã à agência Lusa que “continua a registar-se alguma atividade sísmica na zona, com as mesmas características”.