Fotogaleria

Wil, o miúdo com trissomia 21 que sabe voar

1.632

Alan Lawrence tem um filho com trissomia 21 e encontrou uma forma original de lidar com a condição do filho: fazê-lo voar. Tira fotos enquanto o segura no ar e depois remove-se usando o Photoshop.

Alan Lawrence encontrou uma forma original de valorizar o seu filho com trissomia 21, Wil. O fotógrafo britânico, que já tinha quatro filhos antes do nascimento de Wil, decidiu criar fotografias em que o seu filho está a voar. Lawrence tira fotos em que segura o filho no ar e depois recorre ao Photoshop para se eliminar da imagem, parecendo que Wil está mesmo a voar. A iniciativa está a ter tanto sucesso que, além de estar a ser elogiado pela forma como lidou com a condição de Wil, Alan já criou um calendário só com imagens do filho voador, cujas vendas revertem a favor de instituições de apoio a quem tem Síndrome de Down.

O fotógrafo escreveu um artigo no jornal britânico The Guardian em que conta a história de como soube que o filho tinha trissomia 21. “O mundo parou ali, para mim”, lembra Alan, admitindo que demorou pelo menos três meses a deixar de lado os pensamentos negativos. A verdadeira superação chegou quando a família viu Wil a rebolar na cama. “Ele arqueava as costas e batia os braços e as pernas como se estivesse a voar”, recorda o fotógrafo no artigo. “Um dia estava em casa com o Wil e o Zac [outro dos filhos] quando tive uma ideia. Pensei que, se o Wil estava a tentar voar, vamos deixá-lo voar. Fui para a rua e segurei-o no ar. O Zac tirou a fotografia e voltei para casa para me remover com o Photoshop”, conta.

Alan foi partilhando as imagens nas redes sociais, onde rapidamente se tornaram virais. “Onde é que o Wil vai voar a seguir?”, perguntavam-lhe os filhos. “Enquanto fotógrafo, eu queria fazer alguma coisa visualmente para me ajudar a combater a negatividade em relação à síndrome de Down, e para partilhar a alegria que o Wil trouxe à nossa casa”, recorda Alan. Veja algumas das imagens na fotogaleria em cima, e encontre mais informação sobre o projeto no blogue de Alan Lawrence.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: jfgomes@observador.pt
Crónica

Partir A. Ventura /premium

José Diogo Quintela

Ventura quer mudar o sistema por dentro. É uma espécie de supositório humano: faz-se introduzir no organismo para depois exercer a sua influência. Ei-lo metade glicerina, metade convicção ideológica.

Civilização

A evidência é desprezada?

António Cruz Gomes

Ainda que nascidos transitórios – para viver no mundo, com o mundo e pelo mundo – fomos indelevelmente marcados por uma aspiração transcendental.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)