A dirigente do Bloco de Esquerda começou por ser a protagonista, a semana passada, do anúncio de um novo imposto sobre o património imobiliário. Depois, no sábado, esteve na “rentreé” do PS onde defendeu que a esquerda, incluindo o PS, tem “de perder a vergonha e ir buscar a quem está a acumular dinheiro”. Nessa altura “a sala socialista rompeu num aplauso.”

São estes os pontos de partida dos textos de Helena Matos e Paulo Ferreira, sendo que este domingo o anúncio do novo imposto foi um dos pontos marcantes do habitual comentário televisivo de Marques Mendes na SIC, que considerou a medida “um assalto fiscal” e, ao mesmo tempo, que “é criminoso para a economia”.

Mariana Mortágua já manda no PS?