460kWh poupados com o Logótipo da MEO Energia Logótipo da MEO Energia
i

A opção Dark Mode permite-lhe poupar até 30% de bateria.

Reduza a sua pegada ecológica.
Saiba mais

Logótipo da MEO Energia

Adere à Fibra do MEO com a máxima velocidade desde 29.99/mês aqui.

Criança esteve perdida em floresta siberiana durante três dias. E salvou-se

Este artigo tem mais de 5 anos

Tserin Dopchut esteve durante três dias perdida numa floresta russa habitada por ursos e lobos, e sobreviveu a comer chocolates. Chamam-lhe "Mógli" e é considerado um herói na vila.

Tserin foi resgatado na quarta-feira após três dias perdido na floresta siberiana
i

Tserin foi resgatado na quarta-feira após três dias perdido na floresta siberiana

Sholban Kara-ool

Tserin foi resgatado na quarta-feira após três dias perdido na floresta siberiana

Sholban Kara-ool

Tem acesso livre a todos os artigos do Observador por ser nosso assinante.

Uma criança de três anos foi resgatada esta quarta-feira após ter estado perdida durante 72 horas numa floresta da Sibéria, onde habitam ursos e lobos, escreve o The Siberian Times. Tserin Dopchut desapareceu enquanto estava a brincar com os cães, perto da casa da família, na localidade russa de Khut, na República de Tuva, uma das divisões federativas da Rússia.

De acordo com o jornal, Tserin pode seguido um dos cães para o interior da floresta, perdendo-se da avó, que o acompanhava. As autoridades relataram que a criança sobreviveu alimentando-se dos chocolates que tinha consigo, e até improvisou uma cama junto a uma árvore.

Foi o próprio Sholban Kara-Ool, o presidente de Tuva, que anunciou no seu blogue a descoberta da criança. “Encontraram-no esta manhã após uma busca na floresta a três quilómetros da vila de Khut”, escreveu Kara-Ool na quarta-feira.

As operações de busca contaram com a participação de mais de 100 pessoas, incluindo funcionários do governo federal, agentes da polícia, familiares e um conjunto de voluntários, apoiados por um helicóptero. Foram vasculhados mais de 120 quilómetros quadrados.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

De acordo com o responsável regional pelas emergências, Ayas Saryglar, ouvido pelo The Siberian Times, “a situação era muito perigosa”, devido à existência na região de um rio “rápido e frio”. “Se uma criança pequena caísse ao rio, teria morte certa”, referiu o responsável.

Além do rio, as grandes ameaças para a criança eram os ursos e os lobos, abundantes naquela floresta. “Os ursos podem atacar qualquer coisa que se mexe”, sublinhou Sayglar.

Tserin acabou por ser encontrado quando reconheceu a voz do seu tio a chamar por si, e lhe respondeu. “Assim que o tio o abraçou, a criança perguntou-lhe se o seu carro de brincar estava bem”, lembra o presidente da região, Kara-Ool.

A vila de Khut, com uma população de apenas 400 habitantes, vai agora organizar uma festa para celebrar o aparecimento da criança, que já é apelidada, entre os locais, de “Mógli”.

A página está a demorar muito tempo.

Ofereça este artigo a um amigo

Enquanto assinante, tem para partilhar este mês.

A enviar artigo...

Artigo oferecido com sucesso

Ainda tem para partilhar este mês.

O seu amigo vai receber, nos próximos minutos, um e-mail com uma ligação para ler este artigo gratuitamente.

Ofereça artigos por mês ao ser assinante do Observador

Partilhe os seus artigos preferidos com os seus amigos.
Quem recebe só precisa de iniciar a sessão na conta Observador e poderá ler o artigo, mesmo que não seja assinante.

Este artigo foi-lhe oferecido pelo nosso assinante . Assine o Observador hoje, e tenha acesso ilimitado a todo o nosso conteúdo. Veja aqui as suas opções.

Atingiu o limite de artigos que pode oferecer

Já ofereceu artigos este mês.
A partir de 1 de poderá oferecer mais artigos aos seus amigos.

Aconteceu um erro

Por favor tente mais tarde.

Atenção

Este artigo só pode ser lido por um utilizador registado com o mesmo endereço de email que recebeu esta oferta.
Para conseguir ler o artigo inicie sessão com o endereço de email correto.