Crianças que eram escravizadas em falsas escolas corânicas no Senegal estão a ser resgatadas por influência da denúncia, em fotografia, do jornalista Mário Cruz, que este sábado apresentou em Lisboa o resultado, em livro, desse trabalho. Mário Cruz, fotojornalista da Agência Lusa, fez um trabalho sobre as crianças talibés do Senegal que lhe valeu já vários prémios, um deles do World Press Photo.

As fotografias que denunciam a situação em que vivem as crianças estão a partir de agora também em livro, “Talibes – Modern Day Slaves”, apresentado numa cerimónia com o Presidente da República.

Marcelo Rebelo de Sousa, entre elogios ao jornalista, salientou o facto de a denúncia que fez através do trabalho ter produzido resultados, tornando felizes muitas crianças e as suas famílias.

Nas ruas das cidades do Senegal, nas contas de Mário Cruz, estarão a mendigar 50 mil crianças, que “são agredidas e violadas diariamente” por falsos professores de falsas escolas.

Na apresentação do livro, o jornalista explicou as dificuldades por que passou para ter acesso às supostas escolas, onde viu crianças acorrentadas e chicoteadas, e disse que após a divulgação do prémio World Press Photo, na categoria Assuntos Contemporâneos, 28 crianças foram logo resgatadas.

O Presidente do Senegal, acrescentou Mário Cruz, ordenou que todas as crianças apanhadas a mendigar fossem ajudadas e as falsas escolas corânicas sinalizadas como ilegais.

Nas ruas de Dacar, salientou, as autoridades distribuem panfletos, alguns com fotografias suas, para chamar a atenção para a causa e até agora já foram resgatadas mais de 500 crianças.